Claro assume as operações da BCP

0
15

A Claro assumiu as operações da BCP, desde 14 de novembro, concluindo o processo de aquisição anunciado em agosto. Com a incorporação da operadora paulista, a Claro soma à sua carteira mais 1,7 milhão de clientes de telefonia celular, totalizando 8,8 milhões de clientes em todo o Brasil. O controle acionário da BCP foi comprado pela América Móvil, controladora da Claro, por US$ 625 milhões. Com a aquisição da BCP, a Claro dá um salto de três ou quatro anos na sua estratégia.
Para comunicar à população da mudança da marca da BCP para Claro, a operadora realiza campanha publicitária. Os clientes e parceiros da BCP já estão sendo comunicados sobre a transição para a nova marca e o anúncio das mudanças na companhia através do envio de correspondência. A Claro está investindo cerca de US$ 800 milhões no período 2003-2004 na expansão da rede – com a introdução da tecnologia GSM – na unificação operacional e no lançamento da marca.
No dia 14 de novembro, começou a operar no interior e litoral de São Paulo, a rede de telefonia celular da Claro com tecnologia GSM – Global System for Mobile Communications – utilizada em mais de 200 países e com mais de 900 milhões de clientes no mundo. Essa rede proporciona a transmissão de dados em alta velocidade, o envio de fotos, troca de e-mails, dá acesso à navegação na Internet e outros serviços. A rede da Claro vem com compatibilidade EDGE – um avanço em direção ao 3G – que permite velocidade de tráfego de dados quatro vezes superior às velocidades disponíveis.
Já no lançamento do GSM, a Claro cobrirá mais de 120 cidades do interior e litoral de São Paulo. Nesses municípios, a cobertura GSM deverá ser igual ou superior a da rede TDMA. A estratégia adotada para a cobertura privilegia não só os principais centros urbanos, mas também as cidades vizinhas e as principais rodovias da região. Junto ao lançamento da tecnologia GSM, a Claro traz para os clientes do interior e litoral o benefício de contar com uma rede própria na região metropolitana de São Paulo. Dessa forma, o cliente poderá realizar ligações dentro do Estado com preço de chamada local, além de não ser cobrado mais nenhum adicional por deslocamento na região, ao contrário do que ocorria com a maioria dos planos de preço da Claro no TDMA.