Classe B é maioria no e-commerce

0
4
O final de ano traz várias oportunidades para quem busca promoções no comércio eletrônico. Black Friday, Natal e os famosos saldões, que ajudam os varejistas a queimar o estoque, podem ser uma saída para economizar em tempos de crise. No Brasil, a classe B é o segmento que mais vai aproveitar as ofertas por meio das compras online, totalizando 43% da movimentação no período. Na sequência vem a classe C, com 34% dos negócios, e classe A, com 14%. As classes D e E somam 9% dos consumidores. O tíquete médio das compras deve girar em torno de R$ 155. As constatações são de levantamento feito pelo TVxtender, a partir de uma base de dados com 94 milhões de usuários únicos.
Idade e preferências
Dos compradores desta época do ano, 38% estão concentrados na faixa etária entre 28 e 37 anos. O grupo que vai de 38 a 47 anos engloba 28% dos shoppers. A pesquisa indica ainda que os brasileiros estão cada vez mais acostumados aos negócios no ambiente virtual. No total, 60% se mostraram propensos a interagir com o mobile, apontando caminho importante para os varejistas que devem ter seus websites adaptados a smartphones e tablets. Além disso, 27% dos consumidores são cadastrados na compra “one click buy”, sugerindo compras recorrentes nas lojas de sua preferência. Outro dado é a predileção de 53% pelos pagamentos com cartão de crédito. Apenas 18% dos pesquisados utilizam o boleto para pagar a compra.
Maioria são homens da região Sudeste
De acordo com a pesquisa, a maioria das transações é feita por homens. Eles representam 54% dos compradores e as mulheres 46%. A maior parte desse público, 64%, está na Região Sudeste. As regiões Sul e Nordeste empatam na sequência, com 13% dos shoppers. Centro-Oeste e Norte, somados, totalizam 10%.
Comportamento de consumo
O universo estudado permite identificar dois tipos de webshoppers. Os “mouse potatos” englobam 23% do grupo. São pessoas extremamente conectadas, tornam o dia a dia mais ágil por meio da web e recorrem ao e-commerce com avidez. Costumam optar por suas lojas e marcas favoritas no momento da decisão de compra, sendo engajados em programas de fidelidade. 
Já 25% do universo é dominado pelos usuários de oportunidade. Eles não são tão aficionados pela Internet ou pelo comércio eletrônico, mas têm interesse no ambiente digital quando há promoções exclusivas neste espaço. Também recorrem aos sites para adquirir produtos mais caros, que demandam pesquisa mais extensa. Ainda assim, confiam mais em lojas que também possuem ponto de venda físico.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDados precisam virar dinheiro
Próximo artigoPreparado para o fim de ano?