O canal para quem respira cliente.

Comércio abre os olhos para as consumidoras

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



As mulheres representam mais da metade da população brasileira e compram ou influenciam a compra de produtos e serviços, não apenas em áreas tradicionais como moda, alimentação e cosméticos, mas também em compras de alto valor, como automóveis, serviços financeiros, melhorias domésticas, eletrônica de computadores e viagens. “Temos motivos de sobra para estar dar cada vez mais de olho neste mercado. Com a proximidade do Dia Internacional da Mulher, a atenção será redobrada neste segmento, com um mix de produtos. Com isso, esperamos aumento de aproximadamente 10% nas vendas do varejo”, afirma Roque Pellizzaro Júnior, presidente da CNDL – Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas.

 

De acordo com o Pellizzaro, o crescimento do interesse do comércio por esse público tem como base o aumento no número de mulheres que enfrentam todo tipo de problemas, abrem o próprio negócio e tornam-se potenciais consumidoras. Pesquisa do GEM (Global Entrepreneurship Monitor) aponta que as mulheres brasileiras estão em quarto lugar no ranking mundial de empreendedorismo, mesmo com a dificuldade imposta pela dupla jornada.

 

“Hoje, estão mais ambiciosas e intuitivas para a vida e os negócios. E, de acordo com o IBGE, 17,4% se dedicam ao comércio, são prósperas e conseguem atrair as amigas para as compras. Elas também foram responsáveis pelo significativo aumento da microempresa comercial no país, que passou de 41,5%, para 43,1% do total”, assinala o presidente da CNDL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima