Comércio comemora saldo do Dias das Mães

0
0

Para a Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio), na Região Metropolitana de São Paulo, o faturamento de vendas referente a 2004 do Dia das Mães foi 3,6% superior ao do ano anterior para os lojistas. Enquanto em 2003 o comércio amargou uma retração de 8,27% em relação a 2002, esse ano os comerciantes puderam comemorar pelo resultado positivo.
Embora tenha havido uma recuperação das vendas, principalmente devido a menor taxa de juros e a maior oferta de crédito, a fraca base de comparação também é um dos motivos pelo qual o comércio alcançou esse número positivo, avaliam os economistas da Fecomercio. Desta forma, a melhoria neste resultado é suficiente para recompor apenas parcialmente as perdas acumuladas no ano passado pelo setor.
Com uma menor taxa de juros, descontos e ofertas especiais, além de maior acesso ao crédito, o grupo de bens duráveis (que inclui os eletrodomésticos e eletroeletrônicos) foi o que apresentou maior alta em relação a 2003, de 4%. No ano passado, foi exatamente esse grupo que puxou o desempenho do comércio para baixo, com queda de 9,5%. Já os semiduráveis (roupas e calçados) registraram alta de 3,2% em 2004 em relação ao ano passado. Em 2003, o grupo também teve queda de 8,54% ante o mesmo período de 2002.
O cartão de crédito foi o meio escolhido pela maioria das pessoas para pagar o presente das mães. A sondagem da Fecomercio mostra que 78% dos consumidores efetuaram compras com cartão, contra apenas 7% que fizeram pagamentos à vista (dinheiro, cheque ou cartão de débito automático). Entre um dos motivos pela escolha deste meio de pagamento está, segundo os economistas, o aumento de 21% do valor médio do presente esse ano em relação a 2003, que passou de R$ 34,22 para R$ 43,91 – descontada a inflação do período. Além disso, pesquisa feita pela Federação com 800 consumidores mostrou que cerca de 24% das pessoas pretendiam gastar mais de R$ 70 com o
presente da mãe.
A sondagem revela ainda que a maioria dos comerciantes, 63% dos entrevistados, decidiu fazer algum tipo de promoção para estimular o consumo no Dia das Mães. Apenas 37% dos empresários afirmaram que não promoveram ofertas no período.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNovo logotipo da Logocenter
Próximo artigoComplex aposta em help desk