Comida delivery virtual em ascensão?

0
4

Apesar de poder ser considerado um serviço ainda recente, os pedidos de comida delivery pela internet apresentaram um grande nível de satisfação, com 96%. Segundo uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). De acordo com o estudo, 23% dos consumidores virtuais já fizeram pedidos de comida pela internet e, entre esses, 6% relataram problemas e 23% fizeram pelo menos uma compra no último ano. Esse número aumenta ainda mais entre classes A e B, onde 31% compraram ao menos uma vez, e entre os mais escolarizados, com 33%. De acordo com o SPC Brasil, quase metade das compras (44%) é feita em sites nacionais e os sites de compra coletiva tiveram uma participação expressiva (36%).

Quando analisado o valor gasto na última compra feita, a média é de R$ 73,00, aumentando para R$ 93,00 entre os entrevistados com 35 a 49 anos, e R$ 108,00 entre os consumidores virtuais com segundo grau completo.
 
Por outro lado, a pesquisa apontou também que 15% dos consumidores virtuais afirmaram na pesquisa que nunca comprariam comida pela internet. Segundo o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli, o fator presencial tem muita importância nesse aspecto: “Quando o assunto é comida, é essencial sentir o cheiro, além de toda a experiência de estar no ambiente, seja um restaurante, food-truck, feira de rua, etc”.

De acordo com a pesquisa, as principais justificativas para a rejeição são: a necessidade de experimentar/cheirar antes de comprar (36%), o receio de que o produto seja diferente do anunciado (27%), ou ainda que seja danificado no transporte (25%).