Como anda a satisfação do consumidor

0
0



O setor de telefonia registrou, em março, aumento na satisfação do consumidor. A telefonia celular teve crescimento de 4,8 pontos percentuais, passando de 23,6% em fevereiro – sua pior avaliação – para 28,4%. A telefonia fixa saltou de 36,6% para 44,5%, com recuperação de 5,9 pontos percentuais em relação aos dados anteriores. A informação é do Índice Nacional de Satisfação do Consumidor (INSC), medido pela ESPM e criado pelo professor pesquisador da escola, Ricardo Pomeranz. O índice global – de 96 empresas de 24 segmentos da economia – manteve-se estável, fechando março com 53,1%, ligeira queda de 0,3 ponto percentual.


No caso da telefonia fixa, o aumento deveu-se à redução das tarifas de ligações de fixo para celular, aos investimentos em infraestrutura anunciados pelas empresas, principalmente, nas conexões 4G, que geraram grande buzz na internet. As operadoras de celular pesquisadas pela INSC são Vivo, Tim, Oi e Claro; as de telefonia fixa são Telefonica/Vivo, Telemar, Brasil Telecom e Embratel.


O levantamento do INSC foi feito com dados totalmente levantados na internet e mostra que, do total de segmentos pesquisados, nove registraram queda na satisfação em relação ao mês anterior. A maior retração ocorreu com a indústria digital, com variação negativa de 11,9 pontos percentuais (55,8%).


Os setores que mais mostraram queda na satisfação:


-Supermercados: 69,8% (-5,7 pontos percentuais)
-Bancos: 43,2% (- 3,9 pontos)
-Bebidas: 78,8% (- 3,8 pontos)
-Personal Care:74,4% (- 1,7 pontos)
-Indústria Farmacêutica: 69,4% (- 3,9 pontos)
-Bens de Consumo: 62,4% (- 4,9 pontos)
-Convênios médicos: 48,1% (- 10,2 pontos)
-Aviação: 58,7% (- 5,5 pontos)


A pesquisa ainda revela que outros segmentos tiveram variação positiva na satisfação do consumidor, a maior delas, de 24,4 pontos percentuais, em hospitais e laboratórios. Acompanhe:


-Lojas de departamento: 64,6% (+ 3 pontos)
-Telecom: 28,4% (+ 4,8 pontos)
-Indústria automobilística: 61,5% (+ 1,3 pontos)
-Indústria alimentícia: 73,7% (+ 1,3 pontos)
-Eletroeletrônicos: 60,8% (+ 0,4 pontos)
-Vestuário: 76,8% (+ 1,3 pontos)
-Saneamento Básico: 47,8% (+ 9 pontos)
-Energia Elétrica: 36,1% (+ 9,2 pontos)
-Construtoras: 55%   (+ 2,6 pontos)
-Gás: 53,9% (+ 0,8 pontos)
-Seguradoras: 68,7% (+ 4,8 pontos)
-Telefonia fixa: 44,5% (+ 5,9 pontos)
-Drogarias: 79,2% (+ 1,3 pontos)
-Transportes Metropolitanos: 33,4% (+ 1,8 pontos)       



 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAbac elege conselho nacional
Próximo artigoUm call center no Facebook