Como evitar inadimplência após Natal

0
0



O apelo emocional do Natal, acrescido do recebimento do 13º salário, podem fazer com que o consumidor se descontrole nas compras de final de ano. Por isso, o controle dos gastos e o planejamento orçamentário nos últimos dois meses do ano é primordial para que não haja o comprometimento com dívidas acima da capacidade de pagamento.


O consumidor deve lembrar que em janeiro e fevereiro, meses que precedem as festas de fim de ano, existem gastos específicos (como matrículas escolares, IPTU e IPVA, entre outros) que não podem ser desconsiderados durante as compras de Natal. “O descontrole financeiro nos últimos anos tem levado muitos consumidores à inadimplência, desta forma é de extrema importância que alguns cuidados básicos sejam levados mais a sério, não só nessa época de consumo mais intenso, mas sempre que uma compra for realizada pelo consumidor”, alerta José Antônio Praxedes Neto, vice-presidente da Telecheque.


Veja 10 dicas para que o consumidor evite a inadimplência nas compras de Natal:


1. Defina um limite máximo de gasto para as compras de Natal para que elas não comprometam excessivamente a sua renda.


2. Defina antecipadamente um valor para cada pessoa da sua lista de presente, assim poderá aproveitar os passeios em frente às vitrines sem se comprometer acima da sua capacidade de pagamento.


3. Programe em casa o que vai comprar naquele dia. Desta forma, você pode se concentrar em pesquisar os preços dos itens selecionados.


4. Não deixe que a correria das compras de fim de ano faça com que você se descuide das condições de pagamento, então não se precipite antes de ver taxas de juros e o saldo da sua conta.


5. Evite compras com prazos muito longos, pois os juros podem elevar o preço final e você ainda pode ser pego por um imprevisto no meio do caminho, impossibilitando-o de quitar a dívida e empurrando-o para a inadimplência.


6. Evite entrar no limite do cheque especial, pois as taxas de juros são elevadas e você pode acabar perdendo o benefício do parcelamento sem juros, por exemplo o do cheque pré-datado.


7. Em caso de compras feitas à vista, insista em receber desconto.


8.Evite gastos desnecessários e compras por impulso, pois o descontrole financeiro pode prejudicar suas contas e acarretar inadimplência, caso não seja feito controle rígido de toda a compra realizada.


9. No caso de compras com cheques pré-datados, além de fazer controle rígido das datas nas quais os cheques serão descontados, coloque as datas combinadas nos cheques.


10. Tenha uma planilha ou um local específico para anotar todos os seus gastos presentes e futuros, assim você poderá controlar o seu orçamento com precisão.