Comportamento no e-commerce

0
8
O dispositivo móvel desempenha um papel cada vez mais crítico no alcance dos consumidores. É o que aponta o relatório Q1 Mobile Flash 2014, da Criteo, que traz as novas perspectivas de consumo de comércio eletrônico. O relatório também apresenta a navegação na internet e o comportamento de compras de mais de 920 milhões de internautas do mundo que as propagandas da empresa alcançam.
Realizando uma análise da publicidade móvel no celular e seu impacto sobre o comércio eletrônico, entre as principais informações do Q1 Mobile Flash 2014 estão: 
– Tablets e smartphones Android são responsáveis por 66% do total das vendas de e-commerce no mundo.
– 70% dos cliques móveis são feitos para varejo, viagens, automóveis e classificados.
– A América do Norte, Ásia -Pacífico e Europa Ocidental geram juntos mais de 90% dos cliques móveis.
– Dispositivos Android geram mais vendas globalmente, mas iOS lidera nos EUA e na Europa.
– O dispositivo móvel não só substitui, mas também complementa o uso do desktop e traz vendas adicionais. Por exemplo, as compras provenientes de um iPad são 16% mais prováveis de acontecer em um domingo, enquanto as vendas de desktop caem 10% aos domingos.
– As reservas de hotel, aluguel de carros e compra de vestuário alcançam médias maiores de venda em dispositivos móveis (EUA $ 364,80, EUA $ 209,10 e EUA $ 105,30, respectivamente).
“A cada trimestre estamos analisando dados robustos de dispositivos móveis de um bilhão de usuários de internet que influenciamos, para oferecer aos anunciantes uma percepção mais profunda que pode ajudar a melhorar a adequação de suas campanhas”, disse Jason Morse, vice-presidente mobile produto da Criteo. “Nós estamos vendo que, no momento, algumas oportunidades muito interessantes começam a surgir para os anunciantes em dispositivos móveis. O fato dos dispositivos móveis serem responsáveis por uma parcela crescente de vendas de e-commerce, o que representa milhões de dólares, faz com que seja difícil para os anunciantes ignorar as possibilidades com campanhas móveis”.