Compradores querem mais confiaça

0
15



Recente pesquisa da varejista online global, Rakuten, revelou os resultados de um levantamento internacional sobre preferências de compras do consumidor, mostrando que quase metade dos compradores pesquisados no mundo, 49%, considera que a confiabilidade no varejista é fundamental enquanto realizam decisões de compra online. Os países pesquisados foram Reino Unido, Alemanha, Áustria, França, Espanha, Estados Unidos, Taiwan, Japão, Indonésia, Tailândia, Malásia e Brasil.

 

Países asiáticos como a Indonésia e a Tailândia são os que mais valorizam a confiança no varejista quando as compras são feitas online, com 69% e 49% respectivamente da opinião dos entrevistados. O Brasil é o único país do ocidente a priorizar a confiança, com 59%. Já na Europa, a confiabilidade ficou atrás somente do quesito preço, com 68,6% dos consumidores britânicos e franceses citando este como elemento essencial na decisão de compra.

 

Ao contrário da crença popular de que frete e opções de pagamento são de alta importância para os consumidores, a pesquisa também revelou que menos de um terço (29%) dos pesquisados no mundo veem as opções de frete como um fator-chave em suas decisões de compra. Essa média cai para 26% na Europa e 16% no Brasil. As opções de pagamento foram ainda menos significantes, respondendo apenas por 20% globalmente. Notavelmente, esse número caiu para apenas 6% para os britânicos e 9% para os norte-americanos. No entanto, no Brasil, esse percentual representou 25%.

 

“A competição online está evoluindo, os consumidores mais exigentes estão sempre procurando por um bom negócio, mas os varejistas precisam se afastar de um modelo de corte de custos insustentável e buscar a criação de valor” afirma Alessandro Gil, CMO da Rakuten Brasil, adicionando: “Esta pesquisa mostra que ainda que preço seja importante, os consumidores estão procurando mais do que isso, eles querem marcas em que possam confiar e que proporcionem experiências de compras seguras e divertidas. Os varejistas precisam focar na criação de uma experiência de compra confiável, a fim de formar consumidores fiéis que estão felizes em vir diretamente a eles para suas necessidades de compras”, finaliza.

 

Depois de preço e confiabilidade, 40% dos consumidores totais consideraram a quantidade de produtos como a próxima característica mais importante em uma loja online. Esse foi o fator mais crítico na Alemanha, com mais da metade (57%), classificando-o em pé de igualdade com o quesito preço, 17% acima da média mundial. O Brasil ficou bem próximo da média, com 43%.

 

No geral, os consumidores japoneses foram os mais propensos a valorizar as recompensas e prêmios ao comprar, com 29% escolhendo esse quesito. No entanto ao redor do mundo, as recompensas responderam por apenas 11%. Esse número cai para 5% no Brasil e 8% nos Estados Unidos. Enquanto isso, os compradores norte-americanos estão mais interessados em sites que contenham opiniões e resenhas, com 14% selecionando esse fator, comparado a 4% dos espanhóis e 5% dos brasileiros. A média global para o quesito, resenhas, foi de 12%.