Concha y Toro cria robô sommelier

0
3
Com o objetivo de desmistificar e popularizar o consumo de vinho no Brasil, a marca Reservado Concha y Toro, da Vinícola Concha y Toro, lança um chatbot para auxiliar os consumidores. A plataforma, batizada pelo nome de “Renato”, funciona como um sommelier virtual, utilizando uma linguagem simples e descomplicada que aborda o universo dos vinhos. A ideia é de que o consumidor possa interagir assim como com um amigo: fazendo perguntas e recebendo respostas diretas e divertidas.
Com o auxílio de “Renato”, será possível tirar dúvidas não apenas sobre harmonização de pratos, como também sobre acessórios, consumo e formas de armazenamento. A tecnologia está disponível pelo Facebook Messenger da marca, no site da marca e em 10 pontos de vendas (PDVs) espalhados pelo Brasil. Para acessá-lo, basta curtir a página do vinho no Facebook e mandar uma mensagem para a página ou interagir com os displays dos pontos de venda.
“A marca Reservado Concha y Toro tem como objetivo, recrutar novos consumidores e desmistificar o consumo da bebida. Nossa missão é fazer com que as pessoas provem e gostem, sem se preocuparem com especificidades técnicas. Queremos mostrar que vinho é para todos os perfis. Ter um assistente virtual como o ´Renato´ é importante para disseminar essa cultura”, explica Paulo Amalfi, gerente de marketing de Reservado Concha y Toro.
Desenvolvido em parceria com a agência Sallero, empresa do Grupo CDI, o chatbot Renato está em constante atualização. “O sistema não para nunca de aprender. Ele é alimentado pelas dúvidas dos consumidores. Temos soluções de harmonização de pratos complexos até os mais simples, do dia a dia, como pão com mortadela”, explica Valdeck Junior, diretor de atendimento e novos negócios da Sallero.
Nos pontos de venda, os clientes encontram um toten com display de interação e prateleiras luminosas com os vinhos da marca. Na tela, o sommelier virtual responde dúvidas previamente selecionadas e de forma intuitiva. Ao sugerir uma harmonização, automaticamente o toten acende as prateleiras luminosas, guiando o consumidor para a escolha certa. “Esse equipamento possui o princípio de IoT (Internet das Coisas), fazendo com que as plataformas conversem entre si”, explica Valdeck.
Caso o consumidor esteja no ponto de venda e queira interagir com o toten via Facebook Messenger pelo seu celular, também é possível, por meio de um código gerado pelo toten e que deverá ser inserido no chat. E a mesma tecnologia é aplicada ao painel luminoso: quando uma harmonização é sugerida, acenderão as luzes do equipamento, direcionando o consumidor para a melhor compra.