Conectada e interessada por novas experiências

0
11
Nascidos após 1997, quando a internet já era realidade e a economia caminhava para a recuperação, os Centennials têm uma relação completamente diferente com o consumo na comparação com as demais gerações. De acordo com o estudo “Centennials aos 21”, elaborado pela Kantar, essa parcela da população já representa 32% da população brasileira, tornando-se uma potência econômica com influência nos gastos e na fidelidade às marcas.
Assim como os Millennials, os Centennials exigem mais das marcas que escolhem: estão voltados a um propósito, buscando razões que justifiquem as apostas. São impulsionados digitalmente e procuram constantemente por novas experiências. Globalmente, 68% dos consumidores mais jovens (Centennials + Millenials) buscam oportunidades para ter novas experiências em suas vidas, um total de 16 pontos acima comparado a consumidores mais velhos. E quando se fala de experiência, ela é diferente da que o mercado está acostumado.  São pop-ups stores, edições limitadas e conteúdos exclusivos que se destacam, com 56% dos consumidores mais jovens afirmando que priorizam experiências acima das posses materiais. 
Se os Millenials já lideraram a revolução da experiência, os Centennials a impulsionarão ainda mais. Em meio ao mundo conectado, não diferenciam a vida online da off-line e utilizam as redes sociais também como ferramenta de pesquisa por melhores preços e locais para fazer compras. Antenados e exigentes, 77% dos Centennials influenciam os gastos das famílias em alimentos e bebidas, empregando 26% de seu próprio rendimento com essas categorias.
“Os Centennials consomem de uma maneira muito distinta das demais gerações. Adeptos da experimentação e extremamente conectados, eles gastam e influenciam todas as categorias compradas pelos domicílios, servindo de verdadeiros influenciadores na hora do desembolso dos lares, fato que cria inúmeras oportunidades e também muitos desafios para as marcas”, aponta Giovanna Fischer, diretora de marketing e Insights da Kantar.
Em um olhar mais detalhado de como consomem os jovens que integram esse grupo, análise da Kantar revela que os Centennials apostarão mais em canais alternativos, e que vem crescendo nos últimos anos, como atacarejos, lojas de desconto e o próprio e-commerce, do que nos canais tradicionais, que devem enfrentar um cenário mais complexo no futuro.
Os reflexos da chegada dessa geração ao mercado já começam a ser sentidos. Segundo a Kantar, houve um grande aumento nas marcas que oferecem serviços de compras por meio de dispositivo móvel e de plataformas de redes sociais. Novas tecnologias como “botões comprar” e pagamentos móveis têm tornado o comércio eletrônico mais fácil entre os brasileiros. Os levantamentos Centennials aos 21 e Wunderman apontam que 46% preferem pagar tudo usando o celular, contra uma média global de 39%.