Confiança do empresário em alta

0
1



A confiança do empresário industrial do Rio de Janeiro fechou o terceiro trimestre do ano em alta, marcando 63,2 pontos em uma escala de 0 a 100. O bom momento econômico do País e a forte demanda no estado por conta dos investimentos em infraestrutura e do aquecimento do setor naval, de construção e do petróleo puxaram o resultado.

 

O dado está no Índice de Confiança do Empresário Industrial Fluminense (ICEI-RJ), divulgado pela Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro). A leitura é realizada a partir da marca de 50 pontos, que representa a estabilidade. Valores acima dessa referência denotam otimismo e abaixo refletem perspectivas negativas. O ICEI-RJ é formado pelas avaliações sobre as condições atuais dos negócios e sobre as expectativas, cada um deles considerando a economia brasileira, a do Estado do Rio e o próprio negócio.

 

No indicador das condições atuais, os entrevistados marcaram 56,2 pontos para a economia brasileira, 57,5 para o estado e 57,8 para a própria empresa. Já nas expectativas, 61,2 para a economia brasileira, 64,4para o estado e 67,7 para o próprio negócio. Três vetores inspiram tanta confiança: investimentos em infraestrutura em andamento para atender às necessidades logísticas ligadas à Copa e às Olimpíadas; demandas do setor naval, do imobiliário e da cadeia do petróleo, que aquecem os demais segmentos da indústria, especialmente siderúrgica e mecânica; e expansões da renda e do crédito que permitirão que as encomendas para esse Natal avancem expressivamente para as indústrias ligadas ao consumo.