Conhece o cliente mobile?

0
1



O cliente mobile já é uma realidade. Apesar de ainda não serem tão utilizados para compra, os dispositivos móveis vem ganhando cada vez mais importância como fonte de informação. Se por um lado apenas um em cada três usuários de smartphone ou tablet já realizou compras usando dispositivos móveis, 93% dos entrevistados disseram buscar informações e indicações sobre produtos e serviços via dispositivos móveis. Além disso, 87% dos entrevistados já desistiram de uma compra dentro de uma loja física por causa de uma informação buscada via dispositivo. É o que mostra pesquisa realizada pela Hi-Mídia, empresa de mídia on-line especializada em segmentação e performance, e a M.Sense, especialista em estudos sobre o mercado digital.

 

“Os smartphones e tablets são hoje ferramentas poderosas de consulta e embasamento para tomada de decisão de compra, mas ainda não são necessariamente o canal de compra. O m-commerce está em franca expansão, mas acreditamos que será algo complementar ao e-commerce e não que o substituirá”, comenta Julien Turri, CEO da Hi-Mídia. A pesquisa revelou que apesar de buscarem informações via tablets e smartphones, 73% dos entrevistados ainda preferem finalizar a compra no computador e 13% na loja física.

 

O estudo mostrou ainda que a segurança é um ponto importante na finalização de compras via dispositivos móveis. A maioria dos entrevistados revelou ter receio ao digitar o número do cartão de crédito em smartphones e tablets. O tamanho da tela também foi apontado como uma barreira para compras móveis.

 

Para Bruno Maletta, sócio da M.Sense e responsável pela pesquisa, a experiência de compra é diferente dos demais canais e deve ser explorada pelas empresas. “Quando bem utilizado, o m-commerce pode oferecer uma experiência de compra bastante sofisticada, via games ou aplicativos, tornando o processo mais divertido e atrativo”, diz. O uso da geolocalização para busca de pontos de venda (64%), recursos fotográficos (56%), comparadores de preço (39%) e leitores de código de barra (21%) já fazem parte do hábito de compra de grande parte dos usuários de internet móvel.