Consumidores cederam ao romantismo

0
0


A sondagem feita pela Fecomercio (Federação do Comércio do Estado de São Paulo) mostrou que as vendas do Dia dos Namorados caíram 2,6% em relação a 2005. Apesar disso, os números são melhores que os apresentados na pesquisa anterior a data, que apontava para uma retração mais acentuada, de 4%. O levantamento, feito com 110 empresários do município de São Paulo no dia 13 de junho, apontou ainda que a maioria deles, 42%, informaram que os estoques se mantiveram no mesmo patamar de 2005.

É importante ressaltar que, embora a data exerça um forte apelo sobre o consumidor, é importante lembrar que o elevado grau de endividamento da população, que, segundo dados da entidade, atingiu 57% em junho, o impede de assumir novas dívidas e pressiona de modo negativo o desempenho do comércio. Em relação às modalidades de pagamento, as expectativas dos comerciantes se confirmaram e 57% das compras foram realizadas com cartão de crédito, seguido de pagamento à vista (cheque, dinheiro ou cartão de débito), com 27%, e 12% no cheque pré-datado.

Neste ano, a grande aposta dos consumidores para presentear foram as peças de vestuário, com 30,5% das vendas, seguidas pelos calçados (18,9%), celulares (8,5%) e outros produtos diversos (42,1%).