Controle das informações

0
3



Crescimento acelerado, metas agressivas, excelência nos projetos e a intenção de ser a maior empresa de engenharia do Brasil são alguns dos motivos da Método Engenharia ter investido na renovação do parque tecnológico. O montante de R$ 4 milhões destinado ao projeto “Cada vez melhor” de modernização de TI é parte da estratégia da construtora em manter-se em processo de aumento de receita – a companhia registrou cerca de 60% de crescimento no último ano.

 

Entre as novidades está o sistema de gestão empresarial E-Business Suite da Oracle. Segundo Vanessa Barion, diretora administrativa-financeira da Método, a opção por esta tecnologia se deve ao fato de a Oracle ter apresentado a melhor relação custo x benefício, aliando qualidade técnica e preços atraentes. O conhecimento e a experiência do fornecedor escolhido no setor de construção civil também foram relevantes para a empresa, no momento de definir o ERP.

 

Para Elisabete Waller, vice-presidente de aplicativos da Oracle do Brasil, o ERP irá aprimorar o controle e a gestão dos projetos de engenharia da Método, de ponta-a-ponta, contribuindo para que a companhia atinja os objetivos ousados de crescimento e aumente as margens operacionais. “A decisão de investir no sistema de ERP está alinhada aos planos da companhia de desenvolver um trabalho estruturado e maduro de governança corporativa, gestão de conhecimento, documentação e administração centralizada”, completa.

 

Segundo Vanessa, a implementação é um grande desafio para a equipe do projeto e para todos os colaboradores. “A Método Engenharia irá dispor de um sistema que unifica e permite a integração completa dos módulos de gerenciamento de projetos, administrativo-financeiro e suprimentos. Estaremos aptos a realizar a gestão completa e, em tempo real, de todas as obras, em todas as fases, desde a coleta de informações para orçamento até o momento de faturá-las”, afirma.

 

A implementação teve início em outubro de 2007 e a conclusão está prevista para maio de 2008. Neste período, a Método conta com uma equipe de consultores da G&P, especializados em Oracle, para minimizar os impactos das mudanças culturais na companhia, treinar os cerca de 300 usuários diretos do novo sistema e motivar a equipe a adotar novas metodologias de trabalho.

 

O projeto deverá contribuir para indicadores de performance da companhia e até mesmo no aumento de suas margens operacionais. Vanessa Barion espera melhorar a margem bruta da empresa em 0,5% até o ano de 2009. A companhia também espera recuperar 100% do investimento em TI num prazo de até três anos. A intenção da companhia é expandir o projeto para outros países da América Latina como Chile, Argentina e Uruguai.