Credicard Citi quer duplicar negócios até 2010

0
2


Com uma base inicial de 4,4 milhões de cartões de crédito no país, a recém-criada Credicard Citi, que nasceu após a cisão da Credicard entre Citibank e Itaú, iniciou as operações no dia 2 de maio tendo como meta duplicar os negócios da companhia até 2010. Já na largada, a Credicard Citi chega ao mercado posicionada entre as três primeiras empresas privadas emissoras de cartão de crédito do país, em volume de transações. As informações foram divulgadas, em coletiva à imprensa, por Gustavo Marin, CEO do Citigroup Brasil, e Hector Nevarez, presidente da Credicard Citi.

“A meta é crescer e crescer muito rápido para duplicar a empresa até 2010”, destaca Hector Nevarez, presidente da Credicard Citi. Após trazer o cartão de crédito para o Brasil pela primeira vez, em 1956, e tomar a iniciativa de criar a Credicard, em 1970, a meta agora, segundo Nevarez, é ir muito além do modelo de sucesso criado para a Credicard. “Credicard Citi deverá levar o mercado brasileiro de cartões de crédito a um novo patamar de desenvolvimento. Trata-se de uma mudança qualitativa, baseada em tecnologia de ponta, que permitirá aprimorar o relacionamento com os clientes e trazer mais benefícios a cada um deles”, destacou Nevarez.

A primeira demonstração de que a Credicard Citi começa com força total está na rápida recomposição da equipe. Além dos 260 funcionários que vieram da Credicard, a empresa contratou mais 160 e ainda trouxe 50 pessoas do Citibank. No total, 470 funcionários, número praticamente igual ao da Credicard antes da cisão. “A manutenção de 100% da estrutura de gestão da Credicard será um diferencial importante e mostra claramente que nossa intenção é não só preservar uma cultura até aqui vencedora, como sinalizar ao mercado o nosso comprometimento em levar aos clientes uma oferta superior em produtos e serviços”, afirma Hector Nevarez.

Crescimento acelerado – Terceira no mercado brasileiro de cartões de crédito entre os emissores privados, a Credicard Citi responde hoje por 10% do faturamento do mercado brasileiro de cartões, que em março foi de R$ 12,4 bilhões. A meta é crescer rápido e conquistar cada vez mais espaço. “A equipe da Credicard Citi já tem o conhecimento, a experiência de uma empresa líder no mercado brasileiro, somada agora à experiência de uma empresa líder no mercado global, e terá total liberdade para deslanchar e atingir a meta de duplicar o negócio. Vamos crescer acima da média do mercado”, afirma Hector Nevarez.

Para crescer, a Credicard Citi começa por reforçar ainda mais a estratégia que fez o sucesso da Credicard: o entendimento das necessidades dos clientes e, especialmente a proximidade na relação com cada um deles. A área de Marketing deverá ir além – será cada vez mais a voz do cliente dentro da companhia. Para isso, as equipes trabalham na comunicação totalmente integrada: campanhas institucionais, promoções, patrocínios e outras frentes deverão levar uma mensagem única e comunicar aos clientes tudo o que está sendo desenvolvido para atender às suas necessidades, para corresponder ao que o cliente dá valor.

“Vamos ser quase obsessivos na missão de ouvir o que o cliente quer e de atender ao que ele realmente valoriza. Assim poderemos cumprir também a missão de entregar produtos e serviços que os clientes de fato desejem e que correspondam às suas reais expectativas”, destaca Nevarez. Essa estratégia será desenvolvida com base na maior segmentação de mercado, com a oferta de produtos adequados a cada tipo de cliente.