Crise leva cliente a pechinchar

0
2
Autor: Leonídio de Oliveira Filho
 
Que 2015 não tem sido um bom ano para gastar, não é novidade. Mas impressiona ouvir da Confederação Nacional do Comércio que o Natal terá um recuo de 4,1% nas vendas. Isso deve mesmo ocorrer, pois o consumidor estará mais alerta aos gastos na hora de presentear. Com as contas no início do ano, como IPTU, IPVA, volta às aulas, etc., o brasileiro se vê impelido a economizar.
O Brasil é hoje o campeão da “pechincha”. Pelo menos um em cada cinco habitantes pedem um desconto na hora de comprar, um sinal de que ele está alerta para os gastos do bolso. Além das pesquisas feitas online, o brasileiro também está “chorando” maiores descontos para economizar. Em outros tempos isso era algo inaceitável e sua ação poderia ser vista como algo constrangedor ou vergonhoso. 
Mas os dias mudaram e pechinchar é necessário. Muitas vezes as lojas podem abaixar o preço se o consumidor se lembrar de pedir o desconto na hora de pagar. Caso contrário, não o farão. Meu pai tinha o hábito da pechincha e sempre fechava bons negócios, ideia que inspirou como empreendedor e me leva a inspirar outros a pechincharem. 
Em pesquisas recentes, 78% das pessoas afirmaram que passaram a pedir mais descontos nos últimos meses. O que é um número bem superior comparado a outros países da América Latina e também do próprio Brasil em anos anteriores. O brasileiro nunca teve um perfil de “pechinchador” como tem hoje. Pois, antigamente, as conversas se restringiam em saber onde o amigo ou o vizinho adquiriram tal produto. Porém, com a chegada da Internet, as pessoas começaram a pesquisar os melhores preços, acirrando as concorrências entre os lojistas online. Principalmente, nas redes sociais.
Hoje em dia, pechinchar virou um jogo onde o usuário pode fazer uma “crítica em tempo real”, marcando perfis de varejistas, esperando que eles duelem para ver aquele que fecha o melhor preço. Sem dúvida que todos estes pontos ajudam e pesquisar todos os dias e é extremamente necessário. Porém é na hora do caixa, na hora de pagar que se conseguem mais descontos ou até mesmo outro item ou serviço inclusos no valor total. Para fechar as contas e economizar no orçamento é preciso entrar no “Natal da Pechincha”.
Leonídio de Oliveira Filho é empresário e criador do Dica de Preço