Debate sobre o mercado de TI

0
2

De acordo com a E-Consulting, as empresas nacionais investirão US$ 19 bilhões em tecnologia em 2004, valor 8,5% maior ante os US$ 17,4 bilhões aplicados no ano passado. Segundo a mesma instituição, só em março existiam aproximadamente 9.750 oportunidades de trabalho disponíveis no mercado de TI no Brasil. O que justifica o investimento em um bom preparo para o mercado de trabalho? Para responder esta pergunta, o diretor acadêmico da Faculdade IBTA, Francisco Borges, devaterá com mos internautas no serviço de chat do iG, iG Papo (www.igpapo.com.br ), na próxima quarta-feira, 4, às 14h30.
Entre as perguntas freqüentes, Francisco Borges irá responder: Quem é o tecnólogo? Qual a diferença dos cursos de bacharelado, seqüenciais e superiores de tecnologia (tecnólogo)? Eles são reconhecidos pelo MEC? Esta dúvidas vêm de encontro com um mercado que está em franca expansão, além disso as empresas que estão disputando um mercado competitivo não páram de ir a busca de novas soluções.
Optando por um curso superior de tecnologia (conhecido como tecnólogo), em uma escola de excelência, o aluno tem acesso a um conteúdo específico focado no mercado de trabalho. Pois à medida que vai concluindo os módulos o aluno recebe certificados intermediários que o habilitam a ingressar imediatamente no mercado de trabalho e, ao final, está qualificado a competir com um profissional que fez um bacharelado.
Serviço
Quem é o Tecnólogo?
Quando: 04 de agosto (quarta-feira), às 14h30
Onde: iG Papo – www.igpapo.com.br
Convidado: Francisco Borges, diretor acadêmico da Faculdade IBTA