Diminui em 2,26% o número de cheques devolvidos

0
1

Comparando junho de 2004 a junho de 2003 houve uma redução de 2,26% no volume de cheques devolvidos. No ano passado, 14,4 cheques deixaram de ser pagos, para cada mil compensações realizadas. Esses dados comparam somente a devolução pontual face ao volume de cheques trafegados na Câmara de Compensação Interbancária (Compe) do Banco Central, não levando em conta os cheques liquidados internamente pelas Instituições Financeiras. A Abracheque (Associação Brasileira das Empresas de Informação, Garantia e Verificação de Cheques) estima que, se considerados os cheques liquidados internamente, o total de folhas trocadas no varejo aumenta em 25%. Ao mesmo tempo, o volume de cheques compensados aumentou, passando de 171,5 milhões de folhas em abril para 174,4 milhões em junho.
“A tendência de queda na devolução de cheques em 2004, prevista pela Abracheque no final do ano passado, vêm se confirmando, assim como o aumento da participação dos cheques no varejo. Isso pode ser explicado por diversos componentes, entre eles as altas taxas e juros administrados pelos cartões, o crescimento de novos empregos e a redução no índice de demissões”, afirma Carlos Pastor, presidente da Abracheque.
Em relação aos cheques sustados, houve uma queda no volume. Foram 602 milhões em março de 2004 para 511 em junho. “A tendência é a de manutenção da redução nos índices de devolução para os próximos meses de 2004, avalizados pelo permanente crescimento das vendas no comércio e com o aumento da previsão de crescimento do PIB divulgados pelo governo” finaliza Pastor.