E-commerce na Copa do Mundo

0
15
Durante a Copa do Mundo, as lojas de artigos esportivos beneficiaram-se com o evento, uma vez que alcançaram um crescimento médio de aproximadamente 25% , em relação ao mesmo período no ano passado, nas semanas que antecederam ao Mundial. Os dados levantados pela Braspag, empresa do grupo Cielo, que procurou avaliar os impactos do Mundial no comércio eletrônico no país, ainda mostraram que, entre os dias 18 e 24 de maio, houve um crescimento de 31%. 
Por outro lado, o consumo caiu em todo o mercado de e-commerce nos dias de jogos da seleção brasileira. Durante a partida Brasil x Croácia, o comércio eletrônico vendeu 37% abaixo da média, seguido de Brasil x México, com redução de 25%, Brasil x Camarões, com 22% abaixo da média, Brasil x Chile, com redução de 18%, Brasil x Colômbia, com redução de 16% e Brasil x Alemanha, com 19% abaixo da média. 
Ainda assim, no geral, o e-commerce apresentou uma queda nas vendas de apenas 3% durante todo este período. “Esta baixa já era esperada pelo mercado de e-commerce em função da Copa do Mundo, pois a cultura futebolística no Brasil é muito forte. Também, por essa razão, observamos que o segmento de esportes obteve ganhos bastante significativos semanas antes do evento, o que revela o grande potencial deste mercado”, explica Gastão Mattos, CEO da Braspag.