E-mail marketing: dá para melhorar!?

0
17



Atualmente, 67% dos e-mails brasileiros chegam à caixa de entrada, 17% caem na caixa de spam e 16% são perdidas ou bloqueadas. É o que revelou o estudo de Email Intelligence, realizado pela Return Path, empresa de e-mail intelligence. Na América Latina, a taxa de entrega em caixa de entrada é de 72%, enquanto o spam fica em 10% e mensagens bloqueadas ou perdidas somam 18%.

 

“Os números mostram que existe uma grande oportunidade para o profissional de marketing brasileiro aprimorar as práticas de envio, melhorar as taxas de entrega na caixa de entrada e, consequentemente, aumentar o retorno das campanhas”, ressalta Louis Bucciarelli, country manager da Return Path no Brasil.

 

Como parte do estudo, a Return Path também comparou o desempenho de linhas de assunto em e-mails de varejistas oferecendo frete grátis, valor de desconto (“economize US$10 em sua próxima compra”), porcentagem de desconto (“30% em vestuário”) ou uma combinação desses temas. As mensagens com “porcentagem de desconto” tiveram uma ligeira vantagem sobre as outras, alcançando uma taxa de leitura de 14% entre os 100 maiores varejistas da internet, contra 12% dos outros. Mais uma vez, esses varejistas geralmente superam os outros.

 

“Como o tempo de atenção do consumidor atual é limitado e a competição para conquistá-la é grande, tem se tornado extremamente importante que as marcas se adaptem para customizar suas mensagens e conseguir o maior ROI no canal de emails”, diz Matt Blumberg, CEO da Return Path. “Esses dados mostram uma clara oportunidade para que profissionais de marketing utilizem análises e obtenham inteligência sobre quais táticas funcionam melhor com assinantes, enquanto também mostram o quanto o engajamento depende da construção de fortes marcas e de reputação”.