É preciso aparecer!

0
1
Chamar a atenção, esse é o objetivo talvez de todas as empresas. Afinal, uma marca que não é vista no mercado pelos consumidores, consequentemente, perderá espaço para os concorrentes. Entretanto, também é preciso ter em mente que este é, mais do que nunca, um processo complicado. Não somente pela saturação do mercado, que já é um grande problema, mas hoje os negócios precisam lidar ainda com o fato de que o cliente, com informações que o enchem de diversos lados, está mais desatento e guarda menos alguns dados recebidos, pois possui uma vida mais corrida e estressante. Além disso, há o atual momento econômico, que não é favorável e também complica que as marcas recebam algum tipo de atenção. Bruna Fanucchi, diretora da agência Task Trade, aconselha que, nesses momentos, um caminho viável para as marcas é investir em marketing promocional, uma vez que é uma estratégia responsável pela divulgação da empresa diretamente ao consumidor no momento em que ele estiver às compras. “As ações de marketing irão fidelizar os clientes, alavancar as vendas e promover ainda mais os produtos”, acrescenta.  
Na verdade, o marketing promocional nada mais é do que conseguir colocar o produto em foco no ponto de venda, “não deixando de ser visto mesmo em situações de crise”, alerta a executiva. Neste quesito, acaba por beneficiar tanto às marcas que possuem lojas próprias, que podem realizar uma gestão dos produtos que desejam ser mais ou menos vendidos, bem como àquelas que expõem seus itens em supermercados e outras lojas, para conseguirem fazer com que sejam escolhidas pelos compradores. 
Entretanto, para que tal ação tenha sucesso, Bruna explica que é preciso formular um planejamento bem estruturado, onde esteja bem detalhado os pontos, como qual será o público-alvo destinado, o orçamento para o projeto, período da campanha e região que será feita. Entretanto, saber quem é esse cliente que se deseja conquistar é o passo, segundo ela, de maior essencialidade, uma vez que será ele o grande influenciador para a realização da campanha. “Será ele quem passará as diretrizes de como a ação deverá ser feita.”
Como exemplo de ações bem sucedidas, Bruna conta as campanhas já feitas pela Task Trade, como foi o caso da cerveja Baden Baden que, durante o Festival de Inverno, ofereceu brindes para os clientes que compraram seus produtos. Ou o caso da Tortuguita, que ofereceu brindes escolares nas ações de volta às aulas de meio de ano. “O objetivo é oferecer experiências entre marca e cliente, que sejam desenvolvidas pela própria empresa”, completa ela.