Em 2015, comércio teve retração de 1,3%

0
5
Em 2015, com relação a 2014, o movimento de consumidores nas lojas de todo País caiu 1,3%. Conforme aponta o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio. Esse foi o pior resultado do varejo nacional desde 2002, ano que houve retração de 4,9% no movimento dos consumidores nas lojas. Segundo os economistas da Serasa Experian, a retração no ano passado foi provocada por três elementos: o aumento da inflação, corroendo o poder de compra da população; a queda dos níveis de confiança dos consumidores provocada não apenas pela inflação mais alta, mas também pela elevação do desemprego; o aumento dos juros dos financiamentos e crediários, encarecendo as prestações.
 
Todos os segmentos do varejo nacional registraram retração em 2015. A maior queda deu-se no segmento de veículos, motos e peças (-19,0%). Nos demais segmentos, as variações foram: tecidos, vestuário, calçados e acessórios (-3,5%); combustíveis e lubrificantes (-1,0%); material de construção (-2,1%); supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (-1,1%); móveis, eletroeletrônicos e equipamentos de informática (-0,9%).