Empresas são reconhecidas no PNQ

0
2
Na edição deste ano, o Prêmio Nacional da Qualidade, PNQ, reconheceu seis organizações brasileiras pela excelência da sua gestão na categoria Premiadas, que corresponde ao maior reconhecimento à excelência da gestão das organizações sediadas no Brasil, que foram: Embraer (SP), PromonLogicalis (SP), Master Sistemas Automotivos (RS), Coelce (CE), AES Sul (RS) e Eletrobrás Eletronorte – Superintendência de Geração Hidráulica (OGH) (PA). No total, foram nove organizações reconhecidas no processo, que é realizado anualmente pela Fundação Nacional da Qualidade, FNQ.
 
Além das Premiadas, o PNQ também homenageou uma empresa Finalista, que é considerada referência na maioria das suas práticas de gestão, e a premida foi a Copasa (MG). Outras duas organizações receberam, ainda, o Destaque por Critério: a Copel (PR), como Destaque no Critério Clientes; e a Cemar (MA), como Destaque no Critério Estratégias e Planos. 
O Prêmio contou com atualizações e renovação do processo de avaliação para 2014, estabelecidas com base do Modelo de Excelência da Gestão (MEG), permitindo uma adequação aos diferentes modelos de negócios. Entre as principais mudanças, organizações participantes receberão o Diagnóstico de Maturidade da Gestão reformulado e todas elas tiveram etapa de visita às instalações, o que proporcionou um aprendizado tanto para as candidatas quanto para o processo como um todo. Nesta edição do PNQ participaram 22 organizações, sendo 20 grandes empresas, uma de médio porte e uma sem fins lucrativos, localizadas em 15 Estados. 
“A enovação do processo do PNQ vai ao encontro das mudanças que a Fundação vem fazendo para ter maior aderência às necessidades das organizações no País em relação à gestão. Com mais de 200 profissionais voluntários, altamente capacitados, compondo a Banca Avaliadora, o PNQ reconhece as organizações que estão preparadas para as mudanças de cenários econômicos e sociais, gerando resultados efetivos, não apenas financeiros, mas também socioambiental, para pessoas da força de trabalho, para os clientes e fornecedores”, afirma o superintendente-geral da FNQ, Jairo Martins.
 
As organizações que participam do PNQ são avaliadas com base no MEG, da FNQ, e são classificadas de acordo com uma pontuação que indica o nível de maturidade da gestão, com base nas suas práticas de gestão e resultados organizacionais. As organizações reconhecidas estão em uma faixa de pontuação elevada e atendem, de forma harmônica e balanceada, a todos os Fundamentos da Excelência do MEG, avaliados por oito Critérios: Liderança, Estratégias e Planos, Pessoas, Processos, Clientes, Sociedade, Resultados, Informações e Conhecimento.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorÉ melhor prevenir
Próximo artigoQuebra de paradigma nas vendas