Entrosamento é a chave do negócio

0
7
Alguns talentos não substituem um time bem treinado. Essa é a lição que a vitória alemã de 7 a 1 deixou para a população brasileira e, principalmente, para o mundo corporativo. Quem possui o dom do que faz, muitas vezes pode acabar surpreendido por fatores externos, enquanto uma equipe capacitada para enfrentar qualquer situação sai em vantagem. E ai, nessas situações, não tem jeitinho brasileiro que salve. “Quanto mais jeitinho tem, menor o valor da empresa”, diz o CEO da Artplan São Paulo, Antônio Fadiga, ao ensinar que as empresas devem investir na equipe. “Quando o profissional tem mais conhecimento e desempenho, ele vai trabalhar menos e melhor.”
Ela comenta que na seleção alemã, não havia nenhum lance que começasse sem que soubesse qual deveria ser a jogada final. “E no caso do Brasil, o foco é o talento. O mundo corporativo já teve momentos em que você tinha talentos, inclusive muito bem sucedidos. Mas isso é raro. A grande maioria não conta com talentos. Então quando não tem talentos fora de série, aquele que cria algo genial para que todo mundo siga cegamente, você tem que ganhar em equipe”, explica Fadiga.
Nesse sentido, Antônio também ilustrou todo o caminho traçado – e planejado – pela Alemanha, que acabou se consagrando como a segunda seleção brasileira ao vencer o mais antigo rival do Brasil no futebol, a Argentina. “Não foi escolhido à toa onde eles fizeram a sede do centro de treinamento. Tem a jogada, como toda e qualquer agência, de marketing. Entra como parceira, comprometida e engajada. Então eles fizeram a estratégia da camisa do Flamengo, o relacionamento com os índios, baianos, Olodum, tudo planejado. E todo mundo gostou deles”, explica.
E, assim como a seleção alemã, o principal para que uma empresa se torne campeã com o seu público e seu mercado, é conhecer o desejo do cliente. “Com a Copa a gente pode fazer essa analogia. Se você conhecer profundamente a cabeça do cliente e tive planejamento para trabalhar isso, essa é a fórmula certa”, conclui o CEO.