ERP Cigam pronto para nova legislação do PIS e Cofins

0
1

As alterações produzidas pela Lei 10833/03, Lei complementar 116/03, instruções normativas 358/03, 379/03 e 387/04, em vigor desde primeiro de fevereiro, mudam o dia-a-dia das empresas em suas operações fiscais, emissão de formulários de notas fiscais, créditos e custos, e também a contabilização. Muitas empresas ainda não estão com seus sistemas preparados para estas alterações, podendo estar sujeitas a multas, além de perder valores dos créditos que possam deixar de apurar. As novas regras estabelecem, entre outras obrigatoriedades, a retenção na fonte de PIS, COFINS, CSLL e ISS, conforme tipos da atividade empresarial, elevação da alíquota do COFINS e possibilidade de crédito e desconto do COFINS no custo de aquisição.

Para atender às necessidades das empresas diante da nova realidade fiscal, a Abyz Informática está anunciando a liberação dos novos recursos do ERP CIGAM www.cigam.com.br para o atendimento da nova legislação. A versão está disponível para toda rede de parceiros e para os mais de 500 usuários do sistema.

O objetivo da Abyz Informática, segundo o seu diretor de desenvolvimento, Luís Rogério Dupont, a produtora do CIGAM se mobilizou no final do ano para realizar em tempo recorde todas as alterações necessárias, de forma a minimizar o impacto sobre a gestão dos negócios de seus clientes.

“O sistema está agora preparado para a retenção dos novos créditos do Cofins e CSLL, bem como a apuração de PIS e COFINS”, conta Dupont.”Também permite a parametrização de espécies de estoque para identificação de influência ou não sobre o custo de mercadorias compradas sujeitas ao crédito. No Financeiro os impostos retidos já ficam destacados como Contas a Pagar. Além disto, as regras de contabilização foram adequadas para o tratamento das novas retenções, com contas e históricos específicos”.