Eurofarma já emite 100% de NF-e

0
3
Uma das primeiras empresas a concluir a implementação de uma solução tecnológica para a emissão de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), a Eurofarma é hoje a maior emissora de NF-e do Brasil. A empresa é a representante do setor farmacêutico no projeto piloto conduzido pela Receita Federal e Secretarias de Fazenda de vários Estados do país.
Com a utilização da solução Flow desenvolvida pela Neoris e implantada pela consultoria nos processos de negócios da Eurofarma, a empresa está emitindo 100% das notas fiscais tipo 1 e 1A – próprias para circulação de mercadorias – eletronicamente. Atualmente são mais de 600 notas emitidas por dia, em média, que passam pelo processamento da solução concebida pela Neoris em, no máximo, um minuto, totalizando um volume mensal de 15 mil notas emitidas.
“Esse resultado superou as nossas expectativas. A empresa tem conquistado uma economia direta mensal de R$ 25 mil entre aquisição de papel, impressão e armazenagem de documentos fiscais”, afirma Tacyana Salomão, CIO da Eurofarma. A previsão de retorno dos investimentos é de 16 meses, mas um estudo preliminar já constatou uma redução de custos da ordem de 58% somente relativa à impressão.
Como emissora de notas fiscais eletrônicas, a Eurofarma também pode contar com outras vantagens, como: redução de custos com aquisição de papel, com envio e armazenamento de documentos fiscais, simplificação de obrigações acessórias (dispensa de AIDF – Autorização para Impressão de Documentos Fiscais), redução de tempo de parada de caminhões em postos fiscais de fronteira, além do domínio da tecnologia de certificação digital e web services. Já como receptora, os benefícios são eliminação de digitação de notas fiscais na recepção de mercadorias, planejamento de logística de entrega devido à recepção antecipada da informação da NF-e e redução de erros de escrituração decorrentes da digitação das notas.
“O procedimento eletrônico também aumentou a produtividade dos profissionais da área fiscal, por conta da facilidade para utilizar o sistema, que ainda eliminou determinadas burocracias”, comenta Tacyana. “Agora eles podem dispor de mais tempo para atividades que agreguem valor à empresa”, acrescenta.