Evento esportivo de TI pode chegar às outras capitais

0
1

Com adesões de mais 50 empresas nos IV Jogos da Comunidade de TI, totalizando cerca de 60 participantes neste ano, a Assespro (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação, Software e Internet) já pensa em promover o evento esportivo em outras capitais. Pelo menos, esta é a intenção do presidente nacional da entidade e VP da Microsiga, Ernesto Haberkorn que, numa de suas últimas reuniões já começou a traçar planos para criar eventos em outros Estados, como o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e o Ceará. “A idéia é que cada regional também organize o seu próprio evento olímpico. Assim, deixa de ser uma exclusividade de São Paulo”, disse.

A coincidência com os Jogos Olímpicos de Atenas, na Grécia, vem mexendo com a
cabeça dos executivos, que ajudaram a organizar e também participam das competições. Ernesto Haberkorn, por exemplo, divide o tempo em saber se está tudo correndo certo com as provas e, ao mesmo tempo faz parte da equipe de vôlei de sua empresa, a Microsiga. “Os Jogos têm como objetivo unir funcionários e diretores, oferecendo lazer e integração. Além de facilitar os negócios e fazer com que o setor de TI se fortaleça ainda mais”, considerou.

Para Ernesto, normalmente, as empresas investem em atividades de lazer para seus funcionários. Mas, a diferença dos Jogos é que diretores e altos executivos das empresas estão participando de eventos esportivos junto com seus funcionários. “Os próprios funcionários se sentem integrados às empresas. Qualquer atividade saudável dentro de uma empresa torna-se uma união muito forte. Certificamos que, através das atividades esportivas, os itens beneficiados são saúde e integração”, define.

Hexa Solution aprova a sinergia

A Hexa Solution Serviços de Informática, empresa que presta consultoria ao mercado corporativo com plataformas heterogêneas, foi uma das primeiras vencedoras com a medalha de ouro na modalidade dominó. “É muito importante conhecer as pessoas que, normalmente, você trata de negócios e estarem junto com as suas famílias. Aí sim, se conhece um outro lado do executivo”, disse Nilson Brito, diretor-sócio da Hexa Solution. Para ele, mesmo com poucos recursos, a organização caminha no rumo certo para obter o sucesso absoluto dos Jogos. “A iniciativa é louvável. Mas, se tivessem mais recursos e gente para organizar com antecedência, o retorno seria maior”, comenta Nilson, lembrando que o mercado de TI é uma sociedade fechada, mas que tem muita sinergia. “Daqui, até sai negócios”, conclui.