Evolução do vídeo e Web 2.0 nas empresas

0
3



A Cisco divulgou um estudo sobre o uso de tecnologia de vídeo e Web 2.0 em empresas de todo o mundo. O estudo revelou que, à medida que a adoção dessas tecnologias pelos usuários aumenta, as companhias estão cada vez mais interessadas em utilizá-las para ajudar na ampliação dos negócios, busca de novos clientes, aumento da colaboração entre os funcionários e realização de meios mais ecológicos de comunicação.


Mais da metade dos 850 tomadores de decisão de empresas de tecnologia da informação (TI) entrevistados disse que utiliza atualmente vídeo e Web 2.0. Outros 25% revelaram que estão conhecendo essas ferramentas. No entanto, quase todos reforçaram que é preciso preparar melhor as redes, antes de poder implementar essas tecnologias, para dar suporte à comunicação e colaboração na organização.


A pesquisa aponta ainda que cerca de 30% dos pesquisados relataram que a principal razão para investir neste segmento é suprir a demanda dos clientes por produtos e serviços inovadores. O desejo de ter mais consciência ecológica (26%) também foi apontado como justificativa para o uso de aplicativos de vídeo.


“A adoção de tecnologias de vídeo e Web 2.0 por grandes empresas dependerá de como se estabelecerá, de forma clara, o elo entre o crescimento dos negócios e a vantagem competitiva”, afirma Marie Hattar, diretora sênior de sistemas de rede da Cisco. “Com a globalização da mão-de-obra das empresas, o papel de TI está cada vez mais amplo, desde operações de gerenciamento de rede ao desenvolvimento do impacto do negócio, por meio da inovação na forma como funcionários, clientes e parceiros se comunicam e colaboram”, avalia.


O estudo revela que cerca de metade dos entrevistados prevêem que o vídeo será mais amplamente utilizado nos próximos cinco anos, com uma colaboração mais eficiente entre os funcionários (66%) e redução nas despesas com viagens (56%), como os estimuladores de negócios. É importante observar que, nos Estados Unidos, empresas que planejam o uso de tecnologias de vídeo conferência nos próximos cinco anos são as que possivelmente terão crescimento mais rápido, como mensurado pela expansão no ano fiscal. Por outro lado, as companhias com crescimento rápido na Europa e nos mercados emergentes serão aquelas que utilizarem ferramentas Web 2.0, nos próximos cinco anos.


“A colaboração pode ser um fator decisivo para as organizações”, acredita John Kaltenmark, diretor administrativo global da Accenture Technology Consulting. “Estas tecnologias são importantes para aprimorar a eficiência e a produtividade, além de ter um papel essencial na criação de um ambiente de trabalho mais responsável ecologicamente. No entanto, para que esta promessa seja realmente cumprida, TI tem de trabalhar em conjunto com o negócio, para colocar em prática uma estratégia de longo prazo que aplique as tecnologias em um contexto mais amplo, possibilitando assim melhor desenvolvimento dos negócios”, finaliza Kaltenmark.


O estudo inclui respostas de mais de 850 tomadores de decisão corporativos de TI de empresas com mais de 1 mil funcionários em sete países: Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, Índia, Rússia e Brasil. A pesquisa foi feita em 2007 pela Illuminas, empresa internacional independente de pesquisa de mercado.