Faturamento do pequeno varejo fica estável

0
2


As vendas no pequeno varejo ficaram estáveis nesse início de ano, com oscilação positiva de 0,8% em janeiro, na comparação com o mesmo período de 2006, segundo apurou a Pesquisa Conjuntural do Pequeno Varejo (PCPV) da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio). A PCPV é apurada mensalmente pela entidade junto a cerca de 600 estabelecimentos comerciais no Estado de São Paulo.

“Este resultado só não pode ser considerado ruim porque a base de comparação anterior foi elevada. O desempenho tímido desse segmento em janeiro, apesar do volume crédito em crescimento e da inflação sob controle, revela a concentração do mercado nas grandes redes”, afirma o presidente da Fecomercio, Abram Szajman.

O resultado obtido pelo pequeno varejo em janeiro foi sustentado pelo desempenho positivo de dois setores: Móveis e Decorações (9,8%) e Vestuário, Tecidos e Calçados (14,5%). Estes dois segmentos mostraram vigor ao longo de 2006 e, aparentemente, mantêm o fôlego de crescimento. Em contrapartida, o pior resultado no período foi das Lojas de Material de Construção: -12%.