Faturamento no varejo cresce 5,3% em junho

0
3



As vendas na região metropolitana de São Paulo tiveram alta de 5,3% em junho, na comparação com o mesmo período de 2006, segundo apurou a Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista (PCCV) da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio). Este é o sexto aumento consecutivo no faturamento do varejo em 2007, que acumula no ano crescimento de 4%. A expansão do crédito, os prazos maiores e facilitados de pagamento e a tímida trajetória de queda dos juros são as principais causas do aumento do consumo na região metropolitana de São Paulo.


O segmento de “Móveis e Decorações” foi o que apresentou em junho o melhor resultado dentre todas as atividades pesquisadas, com aumento de 24,1% na comparação com o mesmo mês de 2006. No ano, o setor acumula alta de 12,8%. O segundo melhor resultado foi entre “Concessionárias de Veículos”. Em junho, este grupo registrou elevação de 20,7% nas vendas, ante junho do ano anterior, e no contabiliza no ano aumento de 21,5%. O setor de “Lojas de Material de Construção” registrou alta de 15%, em junho, no contraponto ao mesmo período de 2006. No ano, o grupo acumulou no ano crescimento de 14,3% nas vendas.


Já o setor de “Vestuário, Tecidos e Calçados” registrou elevação de 12,8% em junho, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Este aumento resulta principalmente de dois fatores: a comemoração do Dia dos Namorados e a queda da temperatura com a chegada do inverno. Além disso, vale acrescentar que algumas lojas já começaram a liquidar seus estoques, concedendo descontos de até 70%. No acumulado do ano, a atividade acumula crescimento de 8,6% nas vendas.


O segmento “Farmácias e Perfumarias” teve alta de 11,2% no contraponto ao mesmo mês de 2006. No acumulado do ano, o grupo de Farmácias e Perfumarias contabiliza aumento de 11,3% no faturamento real. As vendas nas lojas de “Eletrodomésticos e Eletrônicos” apresentaram crescimento de 9,3% em relação ao mesmo mês do ano passado, acumulando elevação de 9,8% no ano. E o setor de “Departamentos” teve alta de 4,9% na comparação com o mesmo período de 2006. No ano, a atividade acumula resultado positivo de 7,4%.


O segmento de Supermercados apresentou alta de 1,9% nas vendas de junho, ante ao mesmo mês do ano anterior. Esta foi o primeiro resultado positivo do setor nos últimos oito meses. No acumulado do ano, a atividade registrou queda de 5,1%. O aumento nos preços dos alimentos derivados de leite e o incremento nas vendas de produtos importados, bem como a facilitação de crédito estão entre os elementos que contribuíram para este resultado. Além disso, o controle da inflação faz com que o consumidor tenha preservado seu poder de compra.


Na comparação com o mesmo período do ano passado, o grupo de Autopeças e Acessórios registrou em junho queda de 19,6%, o pior desempenho dentre todos os segmentos do varejo. Trata-se de 15º mês consecutivo de resultado negativo do setor, que no ano acumula retração de 24,2%. As causas do fraco desempenho permanecem: o aumento nas vendas de veículos novos e a crescente oferta de produtos importados, que provocam diminuição nos preços médios e reduzem o volume das vendas.