Formação de agentes sociais

0
5


A AINET (Associação dos Instrutores Net Academy), em parceria com o CIEE (Centro de Integração Empresa Escola) e com o apoio do Projeto Cidadania Participativa, projeto de responsabilidade social de empresas de TI, implementou aulas de cidadania e elaboração de projetos sócio-culturais ao currículo dos estudantes do curso preparatório para a Certificação Cisco CCNA (TRR – Tecnologia de Redes e Roteamentos). O intuito é despertar nos alunos a consciência crítica sobre o posicionamento na sociedade. A Ainet tem o apoio da CTT Brasil, empresa voltada ao mercado de serviços de educação para o segmento de TI.

“A CTT Brasil junto com a MUDE, B2BiS, AINET, PI Componentes e JDTC fazem parte do projeto Cidadania Participativa que ajuda três instituições (crianças, jovens, adultos e idosos) e tivemos a idéia de incentivar os alunos da AINET para fazerem parte do conjunto. Uma das formas encontradas foi inserir aulas de cidadania e elaboração de projetos na grade desses treinamentos em tecnologia para despertar nos participantes um possível interesse no auxílio às instituições atendidas”, explica Caroline Grotewold, coordenadora da AINET.

Esta iniciativa é um projeto piloto destinado aos alunos do programa de bolsas e neste primeiro momento recebeu a adesão de 75% do grupo. Os participantes visitam as comunidades e são responsáveis pela elaboração de um plano de aperfeiçoamento ou atividades para as instituições, a fim de promover melhor qualidade de vida nas entidades. Os dois principais projetos serão escolhidos pela diretoria e profissionais da CTT Brasil e AINET, assim como pelos colaboradores do Projeto Cidadania Participativa e vão ganhar uma bolsa para um curso de Linksys Wireless oferecido pela Ainet por meio da Linksys Academy e desenvolvido com o apoio da divisão Linksys da Cisco Systems.

Além disso, os projetos ganhadores serão implementados nas instituições pelos próprios alunos sob a orientação e acompanhamento do Projeto Cidadania Participativa. Segundo Juliana Fratini, coordenadora do Projeto Cidadania Participativa, “acima de uma ajuda voluntária para esta iniciativa específica, o objetivo é fazer com que os alunos não apenas terminem o curso preparados para o mercado de trabalho, mas também para atuarem como agentes sociais solidários e questionadores dos problemas sociais vigentes”.