Gartner reforça a essencialidade dos serviços

0
2

As empresas que escolheram como apelo de vendas a prestação de serviços de alta qualidade estão no caminho certo. Mais chances têm, porém, de fazer sucesso as que escolheram a especialização e, ainda, aquelas que vêm investindo em sistemas que lhes permitam prover serviços via Internet, no melhor e mais avançado estilo web services.
A avaliação é do Instituto Gartner, que pretende aprofundar o assunto durante a IV Conferência Anual, agendada para os dias 30 e 31 de março, no Hotel Gran Meliá WTC São Paulo, sobre o tema “Integração de aplicativos e serviços”. O grande apelo do evento é a divulgação, na íntegra, de uma pesquisa na qual o Gartner aponta as grandes tendências no que diz respeito ao uso da Internet como ambiente de comunicação e negócios.
A propósito da previsão de que o mundo corporativo caminha para os serviços altamente especializados, o Gartner parece disposto a provar que em casa de ferreiro nem sempre o espeto é de pau. Numa reforma interna da maior profundidade e de alcance mundial, ele está abrindo mão das atividades de consultoria, para se dedicar àquela que é a sua vocação natural: a pesquisa enquanto ferramenta de apoio ao processo decisório nos diversos setores da atividade econômica, anuncia o analista Cássio Dreyfuss.
Numa prévia do evento, ele faz algumas previsões. Uma delas é de que, até 2008, cerca de 50% das companhias, no mundo inteiro, vão aderir ao web service como único ambiente de comunicação e negócios, a exemplo do que hoje já fazem os Correios e a DHL. Ambas, via Internet, permitem, entre outras coisas, que os clientes saibam, exatamente, onde se encontra a encomenda que chega e que parte.
A caminho do web service – No documento que resume e antecipa os grandes achados da pesquisa, o diretor de pesquisa do Gartner Jess Thompson, estima que 30% das grandes empresas, depois de apurar e padronizar os processos, vão dispor de sistemas, que via web, permitirão o trabalho em equipe, com enorme ganho de produtividade. “Os modelos e processos de negócios serão mais bem elaborados, de modo que os aplicativos passem a contemplá-los, e não mais as arquiteturas de hardware ou software”, prevê Jess.
Joseph Feiman, vice-presidente e analista-mestre, acredita que a criação de aplicativos destinados a melhorar o padrão de qualidade dos serviços, nos projetos de desenvolvimento, pode gerar redução da ordem de 20% no esforço total (medido em homem/mês) em projetos de desenvolvimento”, ele calcula. Matthew Hotle, outro vice-presidente do Gartner, estima que, até 2007, 80% das soluções que se classificam como Service-Oriented Development of Application (Soda) vão ser criadas com base nas plataformas Windows e Java.
O analista Waldir Arevolo, finalmente, considera que o maior desafio a ser enfrentado pelas empresas que elegem a Internet como ambiente de comunicação e de negócios é a padronização dos processos, da “língua” falada pelos sistemas e a criação de sistemas que propiciem o transporte dessas informações de maneira rápida, eficiente e segura.
Serviço
Data: 30 e 31 de março
Horário: 09 às 17 horas
Local: Hotel Gran Meliá WTC São Paulo
Custo: R$ 2.395,00 para inscrições até 24 de março e R$ 2.595,00 após essa data
Mais informações: (em Inglês) www.gartner.com/br/appint

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorComo manter o padrão
Próximo artigogedas de endereço novo