GFT inaugura unidade no Brasil

0
2


Dispor de um Centro de Desenvolvimento Tecnológico que atue como uma unidade produtiva no Brasil, integrando-se com as demais unidades do Grupo na Europa, principalmente na Espanha. Esse é o objetivo da GFT Technologies AG, que inaugura seu centro, em Sorocaba, no interior de São Paulo. Esse é o primeiro do grupo na América Latina.

Empresa alemã de serviços de TI (Tecnologia da Informação) para o segmento financeiro, como bancos e seguradoras, a GFT traz para o Brasil sua experiência em consultoria tecnológica, integração, desenvolvimento e gestão de sistemas, mediação e colocação de especialistas tecnológicos autônomos e outsourcing de processos de compra de TI. Com sede em oito países (Alemanha, Áustria, Espanha, França, Hungria, Índia, Reino Unido e Suíça), a multinacional atua onsite, nearshore e off-shore.

Segundo Josep Ramon Freixanet, diretor da GFT no Brasil, o País, além de oferecer uma oportunidade de expansão em um novo mercado, poderá desenvolver projetos para todos os clientes da GFT independentemente de sua localização, como Europa e Estados Unidos, por exemplo. “Também visamos expandir a experiência na América Latina, tendo o Brasil como ponto de partida para a conquista de novos mercados, especialmente os dos países do Mercosul”, complementa.

As perspectivas são animadoras, já que no primeiro semestre de 2006 o Brasil foi classificado como o quarto país do Grupo com maior volume de vendas, alcançando a margem de 7% , o que corresponde a ? 5,8 milhões, ficando atrás apenas da Alemanha, Espanha e França. Essa matemática foi possível graças à ação em conjunta com a CPM, para o projeto de implantação de uma nova arquitetura de sistema no Bradesco.

A empresa, também, vem investindo em qualificação e formação da mão-de-obra local para integrar o Centro de Desenvolvimento Tecnológico do Brasil ao padrão de produção global. “Dependendo do volume de negócios e da aquisição de novos contratos, o objetivo é empregar entre 60 e 100 pessoas dos segmentos de informática e TI até o final de 2007”, pondera Josep.