Harte-Hanks tem 6,8 milhões de registros tratados com Vitamina D

0
12

A Harte-Hanks, empresa multinacional de serviços integrados de marketing direto interativo e soluções de CRM analítico, alcançou a marca de 6,8 milhões de registros tratados com o Vitamina D, seu software de CDM (Customer Data Management ou Gerenciamento de Dados dos Clientes), no ano passdo. Cerca de 20 clientes foram conquistados, a maioria para serviços de DC (Data Cleasing) e TQ (Telequalificação). Entre os novos clientes, estão Directv, Souza Cruz, Monsanto, Avon, Unilever, Starone, Videolar, Cisco, Eletrica Bandeirantes, Barsa, Instituto Monitor, Honda, Parmalat, Citrix, Nestle, BMW, IBM e Salem/COM.
Principal área de negócio da Harte-Hanks, seus projetos de CDM consistem em refinar os bancos de dados (data cleansing) para eliminar duplicidades e equívocos de registro e criar maiores oportunidades de negócios a partir de uma análise detalhada do perfil dos atuais clientes e prospects. Para abrir novas frentes de geração de receita, Sílvio Ramos, presidente da Harte-Hanks do Brasil e gerente geral da Harte-Hanks na América Latina, explica que o foco da empresa no ano passado foi identificar as novas demandas de seus clientes e oferecer novos serviços integrados ao CDM.
“O que se observa ainda hoje no Brasil é uma preocupação permanente em investir em tecnologia para implementar plataformas de ERP, CRM e BI, sem a devida atenção à qualidade dos dados que são disponibilizados nestas redes de relacionamento. As empresas aplicam um grande volume de capital para aquisição de softwares e hardwares, porém muitas não tiram o melhor proveito destes investimentos porque não gerenciam adequadamente seus databases e listas, perdendo assim a chance de melhorar seus desempenhos comerciais a partir de um contato one-to-one e com ofertas pertinentes aos seus anseios como consumidores. Mas isso está mudando e as empresas que atuam no mercado brasileiro já começam a perceber a importância do tratamento dos dados”, aponta Silvio Ramos.