Inadimplência cai no segundo mês consecutivo

0
11

Os dados do mês de agosto vêm confirmando a tendência de queda na inadimplência, de acordo com o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito). Do dia 1º ao dia 20 o saldo foi positivo em 439.076, sendo 2.550.415 inclusões e 2.989.491 exclusões.Os números confirmam os dados do mês de julho, que terminou com um saldo positivo na inadimplência de quase um milhão de pessoas, de acordo com o banco de dados do SPC Brasil. Foram 2.738.672 de pessoas que tiveram o nome incluído no Serviço de Proteção ao Crédito e 3.661.961 que foram excluídas do cadastro.
“Estamos tendo um reaquecimento gradual na economia, que só tende a crescer. Com isso, foi antecipada a queda na inadimplência, que tradicionalmente acontece em outubro, novembro e que nesse ano já começou forte em julho.”, afirma Edson Monteiro, presidente do SPC Brasil.
O número de consultas ao banco de dados da organização, um dos termômetros nacionais da movimentação econômica no País, foi de 12.052.308, um número aproximadamente 40% menor que no mês de julho, que teve 16.955.637 consultas. “É uma queda relativamente rotineira nas consultas, seguindo a queda da inadimplência. Quando o consumidor paga, deixa de adquirir”, explica Monteiro.
O Serviço de Proteção ao Crédito possui o maior banco de dados eletrônico para análise de crédito no País e o único com abrangência efetivamente nacional. O banco de dados do SPC Brasil é composto por 140 milhões de cadastros de pessoas físicas e 16 milhões de cadastros de pessoas jurídicas, por onde trafegam em média 15 milhões de consultas todos os meses. O sistema é acessado diretamente por mais de 1,5 milhão de operadores, representantes de aproximadamente 550 mil empresas em todo o Brasil. As consultas e os acessos ficam disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.