Inadimplência sobe em 2005

0
2


Levantamento da Telecheque, empresa de concessão de crédito no varejo, mostra que o índice de cheques devolvidos no Brasil em 2005 foi de 2,81% e apresentou elevação de 19,9% em comparação com o indicador de 2004 (2,34%). “O aumento dos juros, os pagamentos com prazos maiores, e na maioria das vezes sem entrada, e a oferta maciça de crédito foram alguns dos principais fatores que levaram ao aumento da inadimplência no ano de 2005”, afirma José Antônio Praxedes Neto, vice-presidente da Telecheque.

Os cheques transacionados no varejo em 2005 tiveram valor médio de R$ 127,20, superior 13,5% em relação ao verificado no ano anterior, de R$ 112,10.

O Estado de Santa Catarina registrou o maior volume financeiro de cheques honrados do Brasil em 2005. O índice de transações pagas no Estado foi de 97,93%, com queda de 0,3% comparado ao de 2004 (98,23%). Na segunda colocação destacou-se o Estado de Goiás, com índice de cheques honrados de 97,37%, inferior 0,1% frente ao ano anterior (97,47%). Em seguida ficou o Rio Grande do Sul, com volume de transações pagas de 97,22%, menor 0,2% em comparação com o ano de 2004 (97,42%).

Já o Estado do Rio Grande do Norte foi o campeão do ano em volume de cheques devolvidos. O Estado registrou índice de inadimplência de 4,39%, que representou alta de 27% frente ao indicador de 2004 (3,46%). Os outros Estados com maior volume de cheques devolvidos em 2005 são Amazonas e Pará. No Amazonas o índice de inadimplência foi de 4,20%, maior 3,9% no comparativo com o ano anterior (4,04%). Já o Pará registrou índice de cheques devolvidos de 3,81%, com elevação de 21,7% em relação ao índice de 2004 (3,13%).