Inadimplência tem forte queda em setembro

0
6


Segundo pesquisa da Telecheque, empresa de concessão de crédito ao varejo, o índice nacional de cheques sem fundos caiu 16,73% no mês de setembro em comparação ao mesmo período de 2005. O indicador de inadimplência em setembro foi de 2,19%, enquanto no mesmo período do ano passado de 2,63%. O estudo também constatou queda de 11,69% na emissão de cheques sem fundos em relação a agosto (2,48%).

“Estes indicadores confirmam o comportamento mais cauteloso do consumidor nas compras no varejo, conforme já havíamos previsto. Notamos que os consumidores, de um modo geral, estão evitando o endividamento e o descontrole financeiro vivido no primeiro semestre, colocando em prática um planejamento mais apurado”, explica José Antônio Praxedes Neto, vice-presidente da Telecheque. “Tudo indica que teremos um Natal com o consumidor mais retraído, consciente dos inúmeros compromissos do início do ano”, completa.

Inadimplência nos Estados – Considerando a comparação anual, a pesquisa apontou baixa da inadimplência em 14 Estados dos 19 pesquisados pela Telecheque: Amazonas, Pará, Maranhão, Bahia, Pernambuco, Alagoas, Goiás, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Ceará e Minas Gerais.

A diminuição mais acentuada foi registrada no Rio de Janeiro, com indicador de cheques sem fundos de 2,01%, menor 38,15% em relação ao de setembro de 2005, quando o Estado apresentou índice de inadimplência de 3,25%. Em segundo lugar, Goiás apresentou queda de 33,20% na variação anual. O volume de cheques sem fundos no Estado em setembro deste ano foi de 1,63%, enquanto em setembro de 2005 ficou em 2,44%. A terceira queda mais expressiva foi registrada em São Paulo, chegando a 29,69%. O Estado apresentou índice de cheques sem fundos de 1,80% em setembro de 2006, contra indicador de 2,56% verificado no mesmo período do ano passado.

Na contramão, o Estado do Rio Grande do Norte apresentou a maior alta da inadimplência no comparativo anual, de 396,63%. Tal aumento se explica pelo elevado índice de inadimplência registrado no Estado em setembro, que foi de 4,42%, o maior entre todos os Estados pesquisados. Logo atrás, ficou o Estado de Sergipe, com volume de cheques sem fundos superior 148,95% em relação ao de setembro do ano passado. Em setembro deste ano, o índice de cheques sem fundos foi de 3,56%, enquanto no mesmo período de 2005 foi de 1,43%.