Inadimplência volta a cair em agosto

0
8


O índice nacional de cheques sem fundos caiu 4,62% no mês de agosto em comparação com o mês anterior. É o que mostra levantamento da Telecheque, empresa de concessão de crédito ao varejo, que registrou indicador de inadimplência de 2,48% no período, enquanto em julho foi de 2,60%.

“Essa tendência de queda, como já prevíamos, reforça o processo de aprendizado pelo qual o consumidor está passando. Depois de um período em que o acesso praticamente ilimitado ao crédito foi utilizado sem muito planejamento e cautela, o consumidor que ficou altamente endividado passou a tomar mais cuidado e a pensar melhor nos seus gastos e no controle de seu endividamento”, explica José Antônio Praxedes Neto, vice-presidente da Telecheque.

O ritmo de baixa da inadimplência na comparação mensal foi observado em 12 Estados dos 19 pesquisados pela Telecheque: Amazonas, Pará, Maranhão, Bahia, Pernambuco, Alagoas, Goiás, Mato Grosso, São Paulo, Espírito Santo, Santa Catarina e Rio Grande do Norte. As maiores quedas nos indicadores de cheques sem fundos em relação a julho foram constatadas no Mato Grosso, que teve índice menor 70,06%, e no Rio Grande do Norte, onde a inadimplência caiu 37,75%.

Queda também na variação anual – Quando são analisados os desempenhos dos Estados, a pesquisa aponta diminuição dos índices de inadimplência também na comparação anual, assim como evidente equilíbrio no número de estados que apresentaram indicadores menores de cheques sem fundos tanto na variação mensal como anual.

Do total de Estados pesquisados, 11 deles registraram índices de cheques sem fundos menores em relação a agosto de 2005: Rio Grande do Sul, Ceará, São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro, Goiás, Pará, Maranhão, Mato Grosso, Amazonas e Pernambuco. Entre todos eles, o Pará foi o que apresentou a queda mais expressiva na comparação anual, de 26,63%, seguido do Amazonas (-25,07%) e Bahia (-23,68%).

O indicador de inadimplência no Brasil, no entanto, registrou alta de 3,33% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com este último estudo da Telecheque. Em agosto de 2005, o índice de cheques sem fundos registrado foi de 2,40%.