Insegurança dos dados em testes

0
3



A Compuware, empresa de software, anuncia os resultados de pesquisa realizada em parceria com o Instituto Ponemon, revelando que a maioria das organizações corre o risco de comprometer informações críticas dos clientes ao utilizar dados reais para o desenvolvimento de testes e aplicações. Segundo o relatório “A Insegurança dos Dados em Testes: uma crise escondida”, 62% das empresas entrevistadas usam dados verdadeiros dos clientes para testar aplicações.

 

Desse total, 89% utilizam registros de clientes e 74% listas de usuários. Alguns exemplos são dados de funcionários, relatórios de vendas, números de conta corrente, cartão de crédito e outras informações financeiras.


Outras conclusões importantes do estudo são que metade das companhias que utilizam dados reais em teste não toma as medidas necessárias para protegê-los. Além disso, 50% não têm conhecimento se as informações foram comprometidas; 41% afirmaram que não protegeram os dados durante o desenvolvimento de software; 38% não sabem se essas informações foram perdidas ou roubadas durante o processo e 26% não sabiam dizer quem era o responsável pela segurança das informações.


“Este estudo aponta para a necessidade de uma maior consciência e responsabilidade sobre como dados são utilizados dentro das organizações, a fim de evitar riscos e garantir sua segurança”, afirma Larry Ponemon, presidente e fundador do Instituto Ponemon. O estudo foi conduzido em 2007 e contou com a participação de 897 profissionais de tecnologia, em média com 10 anos de experiência.