Insegurança faz clientes apertarem os cintos

0
11
Para fazer render o dinheiro, o comprador latino-americano se transformou em um “consumidor malabarista”. É o que revela o estudo Consumer Watch, da Kantar Worldpanel, cujo intuito é averiguar a percepção do consumidor nas principais cidades de 15 países da América Latina. Neste ano, a pesquisa indica um predomínio de um cenário de pessimismo ou de aperto dos cintos para a maioria das famílias.
Um dos motivos pode ser a forte desaceleração no crescimento do consumo na América Latina, que, nos últimos sete anos, baixou de 7% para 2%. Na região, apenas os países da América Central e o México conseguiram aumentar os níveis de consumo no mesmo período. Entretanto, uma tendência geral é que, ainda que os lares consumam menos, eles estão ampliando os gastos com a cesta básica em 10%.
Ainda que a insegurança continue sendo a principal preocupação dos latinos (57%), nos últimos cinco anos a menção a esse fator caiu de maneira significativa, com exceção do México, onde, na realidade, cresceu. A inflação é a segunda questão mais recorrente entre os latinos, e os venezuelanos, mexicanos e argentinos são os mais afetados por ela.
Em termos de percepção, 65% dos entrevistados sentem que a situação econômica de seu país está pior do que em 2016 – e entre eles se destacam Venezuela, México e Colômbia. Em contrapartida, Bolívia, Chile e Peru são os que enxergam uma melhora no panorama econômico local.
CRISE
Segundo o estudo, 86% dos latinos percebem um momento de crise econômica em seu país, sendo Venezuela, Brasil, México, Colômbia e Equador as nações nas quais mais famílias notam essa situação, sendo que 70% deles acreditam que a crise afeta diretamente seu lar.
Assim, a principal meta para 58% das latinas é gastar menos ou não ultrapassar o orçamento de que dispõem. Para isso, adquirem produtos mais baratos ou de marcas próprias dos estabelecimentos em que fazem compras. Entretanto, 29% gasta mais do que o estabelecido.
“A principal razão pela qual os gastos chegam a exceder o orçamento é porque, na hora das compras, se encontra uma série de promoções ou produtos mais baratos ou porque esses estão custando mais do que o esperado. Sem dúvida, algo que une os latinos é a busca por fazer render seu dinheiro sem descuidar da família”, afirma Virginia Garavaglia, diretora de marketing da Kantar Worldpanel para a América Latina.