Internet fortalece poder de compra do cidadão

0
7


A data mais consumista de todo o calendário pode se tornar a melhor chance de fazer bons negócios no ano. Muitos consumidores já descobriram a Internet como canal de pesquisa para a comparação de preços e se utilizam da ferramenta para comprar mais barato on e off line. Cid Torquato, consultor especializado em economia digital, afirma que “a Internet é mais importante como veículo de formação da decisão de compra, do que como canal de compra e venda”.

Calcula-se que, no Brasil, para cada negócio realizado eletronicamente, a Internet é diretamente responsável por pelo menos outros cinco negócios fechados em outros canais, principalmente o presencial, nas lojas e shoppings do país. Essa proporção pula de nove para um nos Estados Unidos.

Hoje, cerca de 25 milhões de brasileiros usam sites de comparação de preços para decidir o que e onde comprar. Ou seja, o contingente de internautas que usa a web para pesquisas é pelo menos três vezes superior ao daqueles que efetivamente transacionam pela Internet, hoje por volta dos 8 milhões de usuários.

Isso quer dizer que além dos cerca de R$ 800 milhões em compras on-line, apenas de bens de consumo, estimados para esta temporada de Natal (R$ 760 milhões segundo a consultoria e-bit), as pesquisas e comparações de preços e produtos pela Internet devem influenciar, diretamente, pelo menos outros R$ 4 bilhões em negócios realizados em outros canais. Na verdade, segundo Cid Torquato “o faturamento on-line será, com certeza, ainda maior, chegando a R$ 1 bilhão, mais uma vez, como acontece todos os anos, ultrapassando as previsões e surpreendendo a todos”.