Investimentos em mídia crescem 16%

0
4



Os investimentos publicitários cresceram 16% em 2011 em relação a 2010, atingindo R$ 88,3 bilhões, de acordo com dados do Monitor Evolution, serviço que monitora mensalmente os investimentos dos anunciantes, agências e as categorias de produtos veiculados nos principais meios de comunicação. O estudo é feito em 38 praças e nove meios. A novidade deste ano foi a inclusão da cidade de Belém na cobertura.

 

O meio TV aberta é, novamente, o que recebe o maior volume de publicidade. Apesar do crescimento nos investimentos, que passam de R$ 40,2 bilhões em 2010 para R$ 46,3 bilhões, a participação do meio continua a mesma, com 53% do total. Outro destaque é a internet, que nos últimos três anos apresenta crescimento acima da média do mercado e consolida uma participação de 6%. Importante observar que, neste ano, parte do alto crescimento é devido à readequação nos dados reportados e tabela de preço dos portais.

 

Mais uma vez o setor Comércio e Varejo ocupa o topo do ranking, com 22% do total investido, ou R$ 19,1 bilhões. A seguir aparece Veículos, Peças e Acessórios, com R$ 8,1 bilhões, e em terceiro lugar está o setor de Higiene Pessoal e Beleza, que tem um aumento substancial, passando de R$ 5,3 bilhões em 2010 para R$ 7,4 bilhões em 2011.

 

O maior anunciante continua sendo as Casas Bahia, que em 2011 investiu R$ 3,3 bilhões em publicidade. A seguir vem a Unilever, que manteve a segunda posição, porém com uma verba 35% superior em relação a de 2010, e a Ambev. Os destaques ficam para a Reckitt Benckiser, que em 2011 aparece na quarta posição e em 2010 era a oitava colocada. Os investimentos do anunciante passam, no mesmo período, de R$ 830 milhões para R$ 1,1 bilhão, um aumento de 42%. Outro destaque é a Cervejaria Petrópolis, que passou da 12ª para a 6ª posição.