Já pensou em vender experiência?

0
1
Ter um produto ou serviço de qualidade sempre foi sinônimo de sucesso. Hoje, entretanto, isso não é suficiente. Neste mercado cada vez mais competitivo, é preciso mais, ir além. É necessário se adaptar a um novo desejo dos clientes: serem submetidos a experiências marcantes. “E aí que entra o marketing de experiências, no qual são trabalhadas as emoções, e não somente a razão”, afirma o palestrante Manoel Carlos J., criador do termo “experiencialize”.
De acordo com o publicitário, é fundamental nesta nova era, por exemplo, alinhar os cinco sentidos. “Estamos num país latino. As pessoas querem sentir, tocar. Deve-se cumprimentar as pessoas, olho no olho, entrar em sintonia”, aconselha. A atenção aos detalhes também é muito importante e cativa os consumidores. “É preciso encantar o cliente desde o primeiro contato. Seja pessoalmente, digitalmente, seja por telefone. Isso ajuda a criar a sensação do ´UAU!´”.
Para Jr, os benefícios de gerar experiências incríveis são diversos para as organizações, entre eles: a empresa fica marcada na memória, no coração das pessoas; constrói-se um relacionamento com clientes; amplia a consciência da marca; aumenta a lealdade, os clientes passam a ser torcedores. “Tudo isso cria um desejo maior pelo produto ou serviço e o preço acaba tendo um peso menor. Ou seja, aumenta até a rentabilidade da empresa”, finaliza.