L’Oréal reimplanta sistema SAP

0
1


A L’Oréal do Brasil concluiu recentemente a reimplantação do sistema de gestão SAP R/3. A empresa estava utilizando há cinco anos a versão 3.0f da SAP e precisava atualizar alguns módulos em função da evolução do negócio, além de implantar outros novos. A versão que a L’Oréal utilizava, até então, não tinha mais continuidade.

“A manutenção tornou-se cara e o mercado dispunha de poucos profissionais que lidavam com o sistema, além da própria SAP já ter descontinuado o desenvolvimento na plataforma 3.0″, diz Marcelo Ribeiro, diretor de TI da L’Oréal. O modelo também deixava alguns processos das áreas de controle e finanças pouco automatizados e oferecia pouca compatibilidade com o template desenvolvido pela matriz francesa.

A partir da implantação da versão 4.6c, todos os departamentos foram padronizados, uniformizando processos internamente e também com a matriz. A nova plataforma é compatível com o Centro de Competência, um departamento localizado na sede francesa que estabelece os processos de trabalho da área de TI de todas as subsidiárias da L’Oréal, produz os templates de acordo com as necessidades de cada uma e cuida da evolução dos sistemas para padronizar a comunicação entre a matriz e as subsidiárias. “Além da compatibilidade, a nova versão nos permite contar com a assistência técnica da própria SAP, que não oferecia mais manutenção para a versão anterior”, complementa Ribeiro.

Escolhida pela L’Oréal para realizar a implementação, a Softtek concluiu o projeto em onze meses com grande sucesso. Os módulos reimplantados foram: FI, CO, MM e SD, que funcionam nas áreas de finanças, controle, compras, estoque e distribuição. Já os novos módulos implementados a partir de agora pela L’Oréal são o WM (Warehouse Management), para gerenciamento do setor de depósito e armazenagem, e os submódulos CO-PA e FI-AA utilizados nos departamentos de controle e finanças.

Hoje mais de 500 usuários, entre os 2 mil funcionários da empresa no Brasil, trabalham de forma integrada e manipulam dados mais uniformizados, armazenados em um Data Warehouse com capacidade de até 1 terabyte. Dentro da L’Oréal, o projeto recebeu o nome de Arqueiros, já que o objetivo principal da equipe era acertar o alvo, sem erros. “A intenção do nome era transmitir a idéia da precisão necessária para a realização desse trabalho. Não havia espaço para erros, tínhamos que fazer a mudança com foco e rapidez”, finaliza o diretor de TI da L’Oréal, Marcelo Ribeiro.