Livraria Cultura já aceita pagamento por celular

0
2


A loja on-line da Livraria Cultura – centros de vendas de livros, vídeos e DVDs pela internet – foi integrada ao sistema M-Cash, que permite o pagamento de compras à distância por meio do telefone celular sem qualquer custo adicional para o cliente. O sistema já está sendo usado pelas lojas americanas.com, comprefacil.com.br, mmartan.com.br e sacks.com.br.

“É muito importante para nossa empresa operar com todos os meios de pagamento, sobretudo aqueles eletrônicos e seguros como o M-Cash. Trata-se de uma inovação que diz respeito ao perfil de nosso publico”, explica Sergio Herz, diretor da Livraria Cultura.

Lançado em outubro passado pelo banco HSBC Brasil para a base de quatro milhões de correntistas, o M-Cash é uma plataforma de meios de pagamento por telefone celular em operação no Brasil. Iniciou suas operações em agosto passado, na função de débito, com atuação inicial no comércio eletrônico. A empresa pretende, já no próximo ano, associar novos bancos ao seu sistema de pagamento e iniciar as operações em estabelecimentos comerciais no mundo físico, expandindo para a função de crédito.

“O ingresso da Livraria Cultura no sistema agrega prestígio e abre novas opções para o usuário”, declarou o presidente da M-Cash, Gastão Mattos. “Não vamos parar por aí. Estamos em negociações com outras empresas e a lista de lojas onde o consumidor pode usar este método para fazer compras e pagamentos crescerá ainda mais em breve”, completa.

Fácil e rápida, a compra é confirmada pela digitação de uma senha pelo portador e seu valor é transferido da conta do correntista para a da loja, completando uma transação segura em menos de 30 segundos. No ato da compra, o cliente recebe, no seu celular, uma chamada de voz para a digitação da senha. Este sistema de voz é o único no mercado de pagamento móvel, atualmente, que garante a confirmação da senha em tempo real, sem as demoras características de outros sistemas convencionais.

“Os mais de 90 milhões de celulares existentes hoje no Brasil significam um enorme potencial para esta plataforma universal de autorização de compras”, afirmou Mattos. “Para 2007, a previsão é de que sejam realizadas 20 milhões de transações pelo M-Cash, número que deverá aumentar para 120 milhões em 2008, quando provavelmente dez bancos estarão participando do sistema”.