Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

Magazine Luiza promove Virada Mobile

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
A partir deste mês, o Magazine Luiza irá realizar sua primeira Vidada Mobile. Os vendedores de 12 lojas da rede, todas localizadas na cidade de São Paulo, passarão a utilizar dispositivos móveis para efetuar as vendas. O objetivo, além de reforçar o DNA inovador da empresa, é também de agilizar o processo e melhorar a experiência de compra do cliente. O aplicativo desenvolvido pela rede começará a ser usado por 236 vendedores e será integrado em outras lojas ao longo dos próximos meses.
Para o lançamento da Virada, as lojas trarão comunicação específica orientando os clientes sobre a novidade. Testes foram realizados desde o início do ano. A estimativa é que o tempo de venda caia de 40 para 15 minutos com o uso da nova tecnologia, que possibilita ainda a simulação de uma compra, uso de voz e outros recursos. Segundo Frederico Trajano, diretor executivo de operações do Magazine Luiza, a mudança é um marco de um ciclo de transformação digital da rede. “Hoje somos uma varejista tradicional que possui uma forte área digital. Estamos focados na transformação em uma empresa digital com pontos físicos. Atualmente, nosso e-commerce representa 20% do faturamento da empresa e a estimativa com a mudança é de que as vendas mobile representem mais de 40% em até cinco anos”, conta. 
Além disso, faz parte da intenção da rede também transformar o modo como o brasileiro se relaciona com os dispositivos móveis. “Muitos clientes ainda não utilizam toda a tecnologia que tablets e smartphones oferecem e o Magazine Luiza quer ser parte importante nesta inclusão digital, simplificando a vida do consumidor”, aponta Trajano. De acordo com estudo divulgado recentemente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o número de smartphones já superou o de computadores no Brasil. O 26ª Relatório Anual de Tecnologia da Informação calculou que o país conta com 306 milhões de dispositivos conectados à internet, sendo que a maioria (154 milhões) é de telefones inteligentes. “No início dos anos 2000, o cliente só tinha a opção de comprar pela loja. Hoje, ele é quem escolhe a melhor forma de acordo com suas necessidades. Sempre buscamos oferecer diferentes canais para o consumidor, seja pelo site, telefone ou nas redes sociais. Sabemos que oferecer a melhor experiência de compra é algo fundamental e continuaremos inovando”, conclui o executivo.
A estimativa é de que até o final do ano, mais de 1.900 vendedores utilizem o aplicativo em 110 lojas da rede.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima