Marketing de um camelô

0
20


João Gonçalves Filho

Oportuna, embora toda a mídia nacional já o tenha explorado nos seus diversos ângulos de sucesso, anteriormente, algumas outras reflexões sobre a vida de sucesso deste camelô carioca, dono de uma banca de revista, igual às demais, que se tornou uma pessoa vitoriosa e hoje palestrante renomado e requisitado até por Universidades, nacionais e internacionais.

O palestrante referido acima _ David Portes – veio de Campos, RJ, trabalhou na roça, veio morar na Favela da Rocinha, dormiu sob caixas de papelão, passou fome, foi ameaçado por outros moradores de rua, enfim, tornou-se um vencedor, um vitorioso que soube, sobeja e intuitivamente, desenvolver um marketing pessoal de : criatividade, transparência, honestidade, relacionamento e ter sempre a “concentração no cliente”.

Para o palestrante – Mr.David, em suas palavras singelas, mas repletas de vivências empresariais, pessoais e do seu marketing pessoal, algumas” reais dicas” são realçadas como parâmetros deste sucesso.

Quais, então, as suas ações empreendidas para alcançar o sucesso. Entre as muitas, enfatizamos: primeiramente, o alvo central foi sempre a valorização excessiva do cliente, ou seja, utilizou-se de estratégias simples para motivá-lo, encantá-lo ao voltar a sua banca de revista; inovar sempre foi a sua maneira de relacionar-se com os clientes, oferecendo-lhes algo que não esperavam; para o camelô David Portes, o seu sucesso passou, certamente, por alguns parâmetros bem delineados, contudo, simples nas suas atitudes no relacionamento com clientes, tudo agregado à valores, como : ousar, persistir, investir nos clientes, a cada momento, ferir os “seus sentimentos para que abrissem o bolso” para comprarem; a sua fé inabalável em Deus foi uma constante no seu pensamento positivo e sempre cheio de esperança de alcançar o sucesso e até afirmar: ” pobreza por pobreza não dá dignidade a ninguém”. E resume: ” vender é conquistar o cliente de alguma maneira, saber ter carinho e respeito para os mesmos, saber encantá-los, prestigiá-los, comunicar-se com alegria, sorriso no rosto, bom humor”. O relacionamento intrínseco com os clientes foi sempre de agradá-los. Para ele, cliente feliz traz dez outras pessoas de volta ao seu estabelecimento, enquanto, cliente insatisfeito pode contaminar 40 outras pessoas, que vira um múltiplo de 3, as quais nunca mais voltarão a sua banca de revista.

Ângulos outros de sucesso podem ser sublinhados. O sucesso do Mr.David sempre moveu-se, emocionalmente, no sonho de ser alguém na vida, já que a pobreza por pobreza, afirmava: ” não dá sapatos para ninguém”. Soube sempre buscar objetivos de ser gente para que pudesse dar algo melhor para si, sua família e parentes. As suas firmes atitudes e ousadias sempre o motivaram para superar os desafios da vida competitiva de uma grande metrópole, como o Rio de Janeiro, marcada, profundamente, por “bolsões de pobreza, exclusão social e miséria absoluta”. A persistência foi o combustível constante e contínuo do seu sucesso, não parando, indo sempre à frente, fidelizando os seus clientes, inovando-se de acordo com as circunstância do dia-a-dia. Tinha em mente a filosofia: ” quem chega primeiro, bebe água limpa. Quem chega depois, bebe água suja. A vida por si só já é um risco grande. Vou sempre correr para chegar em primeiro lugar”.

A grande verdade deste sucesso ímpar de um simples camelô é que o “marketing inconsciente ” utilizado foi de imprescindível esteio do seu sucesso, ou seja: identificar, analisar e atender as necessidades e desejos de cada cliente e do mercado que se comporta em processo céleres de transformação, na modernidade. O seu alvo de marketing foi sempre enfatizar ao cliente que o seu produto atende as suas necessidades humanas, pessoais e profissionais Tudo isto constitui-se no marketing de sucesso tão almejado pela empresa competitiva atual.

João Gonçalves Filho (Bosco) é administrador de consórcios. ([email protected])