Mercado de saudabilidade cresce no País

0
1
Segundo a pesquisa Nielsen, o ano de 2015 registrou crescimento de 16% na categoria de alimentos saudáveis na América Latina. No Brasil, onde o setor movimenta US$ 35 bilhões ao ano, a venda de comidas e bebidas saudáveis cresceu 98% nos últimos cinco anos. No mesmo período, os produtos tradicionais cresceram 67%. Exigente, esse consumidor está mais atento aos rótulos, informações nutricionais, preço, benefícios e valor agregado dos produtos. Com esse novo comportamento, as empresas passaram a rever os seus posicionamentos e rechearam as prateleiras com opções nutritivas, de qualidade e sabores que agradem a esse novo perfil.
Para o consultor de negócios e professor da IBE-FGV, Alcidney Sentalin, o grande diferencial das empresas que apostam em produtos saudáveis está nos exigentes clientes. “Agradar esse público é uma tarefa cheia de detalhes. Não é um bom encarte publicitário ou uma bela propaganda que vai fazer com que o produto seja sucesso de venda. O resultado é uma combinação de fatores. O item precisa ser economicamente viável para o consumidor, mas também precisa ser vantajoso para a empresa, para que tenha continuidade. Ser funcional e atender às expectativas são os itens essenciais”, alerta o professor. 
Ainda segundo Sentalin, o segmento deve crescer cada vez mais, pois a população está ciente dos benefícios desses produtos. “Esse mercado deve estar acima da média dos demais alimentos por uma razão muito simples, a busca pela longevidade. No Brasil, a expectativa de vida aumentou e, com isso, a população passou a zelar ainda mais pela qualidade de vida”, ressaltou.
Outro diferencial desse público está no comportamento. Além da busca de um produto saboroso e de qualidade, eles buscam atendimento diferenciado. “O mercado está experimentando um novo segmento de produto e as pesquisas revelam que a aceitação é positiva. Acredito que os investidores desse ramo terão sucesso, pois o crescimento deve continuar nos próximos anos”, finaliza o especialista.