Merchandising para companhias áreas

0
9
Personalização é importante para conduzir as receitas em merchandising das companhias aéreas, com pacotes customizados e parceiros de serviços potencialmente aumentando o tamanho da cesta de compras do viajante entre 30 a 35 euros (92 a 108 reais), é o que apresenta a pesquisa realizada pela Frost & Sullivan. Chamado de “Pensando como um varejista: Merchandising nas companhias aéreas”, o relatório apresenta que na batalha pelas receitas de serviços adicionais, as companhias aéreas devem ser capazes de fazer uso mais efetivo das informações dos clientes já coletadas, se quiserem realmente maximizar oportunidades comerciais.
 
O estudo ainda demonstra que essas informações devem ser usadas para criar um único perfil do cliente, que permitirá às companhias ajustar suas técnicas de merchandising de acordo com o tipo e o tempo das viagens individuais dos viajantes. Com 26% dos viajantes mais propensos a responder a mensagens direcionadas aos interesses pessoais e 22% mais propensos a responder a promoções específicas de uma localidade, os dados demonstram que empresas devem desenvolver estratégias de merchandising que levem em consideração o impacto do tempo, técnica, canal, serviço e preço.
O relatório também apresentou que:
– Para um quarto dos viajantes, o melhor momento para considerar uma oferta adicional de uma companhia aérea é quando retornam para casa e estão pensando em sua próxima viagem;
– As cinco técnicas de merchandising mais importantes são: otimização da interface do usuário, notificações por e-mail com conhecimento do contexto, promoções e acordos com terceiros, notificações por push e pacotes com valor agregado;
– 79% dos viajantes globais preferem comprar serviços de viagem adicionais diretamente das companhias aéreas;
– O canal mais importante para merchandising de serviços complementares é a internet acessada via computador;
“Está claro que para as companhias aéreas terem sucesso no altamente competitivo e fragmentado setor de varejo de viagem, elas devem pensar como varejistas e adotar uma aproximação efetiva do merchandising, na qual a personalização é o ponto central. Estamos comprometidos em melhorar as capacidades de merchandising dos nossos clientes por meio de todos os canais, ajudando-os, por sua vez, a servir melhor, gerenciar e se conectar com as necessidades em constante evolução dos viajantes do Século XXI ao redor do mundo, da mesma forma que construímos o futuro das viagens juntos”, afirma Julia Sattel, vice-presidente sênior de TI para companhias aéreas da Amadeus , empresa que patrocinou o estudo.